Defendendo o empoderamento feminino, brasileira representa o país na G(irls) 20

Lançado em 2009 na Clinton Global Initiative, G (irls) 20 foi a primeira empresa de lucro social a defender que a participação feminina da força de trabalho seja um elemento-chave das prioridades e ações do G20.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

G (irls) 20 coloca meninas e mulheres no coração do processo de tomada de decisão econômica, defendendo que o aumento da participação da força de trabalho feminina irá gerar crescimento, estabilizar as comunidades e os países e levar à inovação social.

G (irls) 20 Summit reúne um delegado de cada país do G20, além de um representante da região do Oriente Médio e Norte da África, Afeganistão e Paquistão.

Enquanto os 20 delegados do G (irls) discutem os mesmos tópicos que os Líderes do G20, os participantes são todas meninas, entre 18 e 23 anos. A 8ª Cúpula G (irls) 20 aconteceu nos dias 21 e 22 de junho de 2017 em Munique, Alemanha.

Defendendo o empoderamento feminino, brasileira representa o país na G(irls) 20 2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lorenna Vilas Boas foi a representante brasileira. A proposta de Lorenna nesse encontro foi a de melhorar o acesso de meninas à ciência e à tecnologia como ferramentas de empoderamento feminino.

Seu artigo “Every Girl Deserves To Discover Her Own Superpower”, publicado no HuffPost Canadá, explica melhor o que ela defende: http://m.huffpost.com/ca/entry/16855760.

Natural de Candeias, Bahia, Lorenna é técnica em Automação Industrial, estudante de Engenharia Elétrica e engajada nas disciplinas STEM (sigla em inglês para Science, Technology, Engineering and Mathematics) e na luta contra estereótipos de gênero e raça.

Com apenas 19 anos já se envolveu e venceu diferentes competições nacionais e internacionais, fundou a Equipe de Robótica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), representou o Brasil no Youth Ambassador Program da Embaixada dos Estados Unidos, foi uma das finalistas da Intel International Science and Engineering Fair (ISEF), e já fundou um grupo de teatro beneficente.

Defendendo o empoderamento feminino, brasileira representa o país na G(irls) 20 3

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Defendendo o empoderamento feminino, brasileira representa o país na G(irls) 20 4

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,088,246SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto faz festas de aniversários para crianças carentes que moram em abrigos

Fazer festas de aniversários pode ser uma feliz rotina para muitas crianças ao redor do mundo, mas, bem aqui na cidade de São Paulo, também...

Para apoiar a filha, pai tatua sensor de glicose que ela precisa usar diariamente (CE)

Amor de pai aliado à inclusão! ❤️ O empresário cearense Bruno Mota Fernandes, de Fortaleza, decidiu tatuar o sensor de glicose que a filha Maria...

Motociclistas escoltam crianças vítimas de abuso até o tribunal para testemunharem

Um grupo de motociclistas dos Estados Unidos virou um poderoso aliado de crianças que sofreram abuso e violência. Fundada em 1995, a Bikers Against Child...

Em vez de buscar fama e dinheiro, b-boy escolhe ficar em comunidade ensinando break a crianças (RJ)

“Eu não tô aqui pra ser estrela. O céu já tá cheio delas”. Quem diz isso é o b-boy Bala Machine, que decidiu compartilhar...

Aos 94 anos, ex-presidente americano volta a construir casas populares após cirurgia

O ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter vai voltar a ajudar na construção de casas populares no país logo após uma cirurgia no quadril.

Instagram

Defendendo o empoderamento feminino, brasileira representa o país na G(irls) 20 5