Depois de passar por vários abrigos, rapaz de 26 anos é adotado por família em Florianópolis

O jovem Josué, de 26 anos, passou a vida inteira em abrigos. Ele conviveu com duas filhas interessadas em adotá-lo, mas o processo de adoção não foi pra frente por ele ter Síndrome de Down.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Maria de Lourdes Apolinário, a Lurdinha, conheceu Josué em setembro de 2012, durante um jantar organizado pela Cooperativa Social de Pais e Amigos Portadores de Deficiência (Coepad), em Florianópolis (SC).

16797927

“Naquela noite, se mostrando afetivo e educado, ele veio por três vezes até a nossa mesa nos cumprimentar”, lembra Maria de Lourdes.

Ela é divorciada e mãe de duas filhas biológicas, uma de 22 anos e outra de 25. Formada em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ela exerce o cargo de técnico judiciário no Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

16797923

Lurdinha conta que sempre quis adotar. Mas só agora, perto de se aposentar, ela vai poder realizar esse sonho. Maria de Lourdes mantém um relacionamento de nove anos com José Antônio Zorteía, também divorciado e pai de um casal de filhos – a moça tem 22 e o rapaz 31 anos.

Ela se aproximou de Josué aos poucos e com autorização judicial. Tudo começou com visitas ao Centro Educacional. Os passeios e o convívio familiar vieram depois. A guarda provisória termina em novembro e, se tudo continuar saindo bem, a guarda definitiva será concedida. Josué passará a se chamar Josué Antonio (homenagem ao companheiro de Maria de Lourdes) Apolinario e terá duas irmãs, Érica e Natália.

16797928

Josué tem dificuldade para se comunicar por causa da falta de estímulos. Ele apresenta atraso no desenvolvimento da linguagem e alterações de órgãos fonoarticulatórios e funções neurovegetativas. Mas, desde que começou a ser acompanhado por uma fonoaudióloga, apresenta melhoras.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após ser devolvido por duas famílias, hoje Josué vive com uma família que o recebeu de braços abertos, independente da sua condição. Ele vive em um aconchegante apartamento em Florianópolis e tem muitos motivos para continuar sorrindo.

16797929

Com informações do DC

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,836,848SeguidoresSeguir
24,779SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção

Entre as peças, estão blazers feitos a partir de lonas descartadas de barcos e bolsas que utilizam como matéria-prima redes de pescas.

Atleta da Nova Zelândia ganha ouro com prótese financiada por torcedores

Liam Malone teve anos trágicos ainda novo. Após perder a mãe para um câncer, investiu na carreira de velocista biamputado como meio de sobrevivência...

Nova campanha da Barbie quer empoderar garotas a ser quem elas quiserem

Um dos brinquedos mais tradicionais, a Barbie, há algum tempo é alvo de críticas devido ao seu padrão irreal de beleza que é passado...

Menino austista de 10 anos vira contador de histórias em sua escola

Diego Escada Louzada, de apenas 10 anos, quebra muitos preconceitos e estereótipos ao tornar-se um contador de histórias em sua classe na escola municipal...

Instagram

Depois de passar por vários abrigos, rapaz de 26 anos é adotado por família em Florianópolis 3