Desabafo de jovem expõe problemas causados por ‘piadas’ com gagueira

Gagueira não é motivo para gozação nem para silenciar a pessoa. Virar piada e não ter a oportunidade de falar no seu tempo são coisas que machucam e que podem desencadear problemas emocionais profundos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Danilo Fernandes contou para a websérie TER.A.PIA como essas duas coisas afetaram sua saúde mental – até mesmo física – durante boa parte da sua infância e adolescência.

“Chegou uma época em que eu não conseguia falar mais meu nome. Falava mais nada pra ninguém. Ficava sempre quieto. Foi um período bem difícil porque as pessoas não tinham paciência de me ouvir”, diz Danilo.

Em todo contato que tentava fazer, Danilo esbarrava na pressa das pessoas ou na gozação, do tipo: “Lá vem o gaguinho”.

Por proteção, ele acabava se isolando do mundo. Nem mesmo para a própria mãe Danilo conseguia falar que andava triste. Se as pessoas que diziam ser seus amigos não tinham paciência, sua mãe também não teria, pensava Danilo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Danilo decidiu então frequentar uma fonoaudióloga para melhorar sua fala – e conseguiu. Mas, ainda havia muito ressentimento no seu coração. Precisava da ajuda de um psicólogo para por isso pra fora.

A cada conversa com o psicólogo, Danilo percebia a importância de se expressar e concluiu que não deve esquentar a cabeça com o que as pessoas vão achar ou falar sobre sua gagueira.

“Em questão de meses, ele super me ajudou. Respeitava meu tempo, espaço de falar as coisas. O mínimo que eu falava ele tentava me ajudar com aquilo”, lembra.

“É preciso ter respeito, empatia de compreender o limite do outro. Sair um pouco do ‘eu’ e entender que o outro precisa ser ouvido e compreendido também. Falta desmistificar muita coisa, que todo gago é engraçado.”

Dá play no vídeo e assista ao desabafo de Danilo na íntegra:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

crédito da foto: Reprodução/Facebook TER.A.PIA

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cinturão com sensor reconhece objetos para deficientes visuais

O brasileiro Thiago Brito de Melo, estudante do último ano de engenharia mecatrônica no colégio Mackenzie, desenvolveu um aparelho para facilitar a vida de deficientes visuais. Trata-se...

No Ceará, rede de balanço é usada para ajudar na recuperação de bebês prematuros

Quem nunca deitou numa rede não sabe o que está perdendo, não é mesmo? Bebês prematuros internados no Centro de Neonatologia do Hospital Geral...

Projeto social ensina programação e ajuda integrar refugiados ao mercado de trabalho brasileiro (RJ)

Conheça o projeto Toti, escola de programação que promove educação e inserção profissional na área de Tecnologia da Informação para comunidades de refugiados.

Professor cuida de bebê para que aluna possa fazer tarefas: ‘Meu menor aluno’

"Ser professor é, antes de tudo, gostar de gente. É se importar com a história de vida das crianças e olhar verdadeiramente nos olhos...

Nutricionista oferece aula a preço acessível e 100% do lucro será revertido para abrigo de animais

"É um jeito de manter vivo em mim o amor que eu ainda sinto pelo meu cachorrinho que partiu em Outubro, ele era o amor da minha vida".

Instagram

Desabafo de jovem expõe problemas causados por ‘piadas’ com gagueira 1