Desabafo de motorista do Uber nos lembra que coincidências não existem

Um dia desses, a bibliotecária Catia Lindemann precisou levar o pai dela ao cardiologista. Catia pediu um Uber, entrou no carro e de repente percebeu que o motorista estava olhando estático para a bengala de seu pai.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Wagner logo perguntou onde ela tinha comprado a bengala. Tinha sido em uma loja de artigos de Umbanda. Catia explicou direitinho como era a loja, e Wagner respondeu que o pai dele tinha feito a bengala que seu pai estava usando.

Leia também: Filha cuida de pai com demência criando histórias junto com ele

Ele comentou que as lojas fazem encomenda para o pai, mas que nunca tinha visto ninguém usando o objeto. “Neste instante observo que ele dirige em lágrimas. Fiquei sem entender e nem sabia o que dizer”, relatou Catia em um post na sua conta do Instagram.

O motorista enxuga as lágrimas do rosto e diz que seu pai foi diagnosticado com leucemia. Em seguida, ele falou que fazia só 24 horas que era motorista do Uber. Wagner disse ainda que não sabia o quanto precisaria trabalhar para pagar o empréstimo que pegou para alugar o carro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ainda pouco eu parei o carro e questionei minha própria vida. Pedi que Deus me desse respostas. Foi quando aceitei sua viagem e vejo sentar do meu lado alguém que está usando o trabalho do meu pai pra se locomover. Ele fez estas bengalas para não desistir da vida”, disse Wagner para Catia.

“Pois diga ao seu pai que o meu pai recebeu de mim esta bengala de presente no dia de seu aniversário e nunca antes um presente o deixou tão feliz… Fale pra ele que, por meio das mãos dele, um outro idoso hoje caminha sem medo de cair”, respondeu Catia, confortando Wagner.

Tentamos contato com Wagner até o fechamento desta matéria, mas não tivemos retorno. Mas, temos a ligeira impressão de que o encontro com Catia e seu pai proporcionou as respostas que estava buscando para suas inquietações.

Leia o post de Catia na íntegra:

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Hoje chamei o Uber para levar meu pai ao cardiologista. Tão logo o carro chegou e meu pai embarcou, o condutor ficou estático olhando para meu velho e então começou a conversar comigo: – Esta bengala do seu pai, a senhora comprou na loja “assim e assado”? – Sim, foi lá mesmo. Como você sabe? – É meu pai que faz. As lojas encomendam pra ele, é vendida até em casa de religião. Mas nunca encontrei ninguém usando ou mesmo vi a arte dele por aí. Neste instante observo que ele dirige em lágrimas. Fiquei sem entender e nem sabia o que dizer. Então ele enxuga a face e fala: – Meu pai foi diagnosticado com leucemia; Eu comecei no Uber faz 24 horas, arrisquei até o que eu não tinha; Ainda pouco eu parei o carro e questionei minha própria vida. Pedi que Deus me desse respostas. Foi quando aceitei sua viagem e vejo sentar do meu lado alguém que está usando o trabalho do meu pai pra se locomover. Ele faz estas bengalas para não desistir da vida; – Pois diga ao seu pai que o meu pai recebeu de mim esta bengala de presente no dia de seu aniversário e nunca antes um presente o deixou tão feliz… Fale pra ele que, por meio das mãos dele, um outro idoso hoje caminha sem medo de cair. Olha, eu trabalho com livros e leitura, mas o que de fato me move são estas histórias da vida real, feito obra que se abre diante de mim… De um jeito que não explico, só sinto. Inspiremo-nos! #Livros #Histórias #Deus #Enigmas

Uma publicação compartilhada por Catia Lindemann (@catialindemann) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Hoje chamei o Uber para levar meu pai ao cardiologista. Tão logo o carro chegou e meu pai embarcou, o condutor ficou estático olhando para meu velho e então começou a conversar comigo:
– Esta bengala do seu pai, a senhora comprou na loja “assim e assado”?
– Sim, foi lá mesmo. Como você sabe? – É meu pai que faz. As lojas encomendam pra ele, é vendida até em casa de religião. Mas nunca encontrei ninguém usando ou mesmo vi a arte dele por aí.
Neste instante observo que ele dirige em lágrimas. Fiquei sem entender e nem sabia o que dizer. Então ele enxuga a face e fala:
– Meu pai foi diagnosticado com leucemia; Eu comecei no Uber faz 24 horas, arrisquei até o que eu não tinha; Ainda pouco eu parei o carro e questionei minha própria vida. Pedi que Deus me desse respostas. Foi quando aceitei sua viagem e vejo sentar do meu lado alguém que está usando o trabalho do meu pai pra se locomover. Ele faz estas bengalas para não desistir da vida;
– Pois diga ao seu pai que o meu pai recebeu de mim esta bengala de presente no dia de seu aniversário e nunca antes um presente o deixou tão feliz… Fale pra ele que, por meio das mãos dele, um outro idoso hoje caminha sem medo de cair.
Olha, eu trabalho com livros e leitura, mas o que de fato me move são estas histórias da vida real, feito obra que se abre diante de mim… De um jeito que não explico, só sinto. Inspiremo-nos!”

uma bengala dois pais respostas

crédito da foto: Reprodução/Instagram @catialindemann

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,850,818SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Grife italiana perde 14 mil seguidores após apoiar LGBTs – e agradece!

Junho foi o mês do orgulho LGBTQ+, tendo sido comemorado mundialmente. Centenas de marcas e empresas participaram da comemoração. A grife italiana Diesel, por...

Garoto participa de corrida com bicicleta emprestada

“Ficamos com o coração repleto de gratidão.”

Jovem nascida no agreste alagoano é aprovada para Intercâmbio em Harvard

Dá-lhe Brasil! Do Agreste de Alagoas à Cambridge, nos Estados Unidos: a estudante Natália Cecília Carvalho Ribeiro foi aprovada para o intercâmbio Visiting Undergraduate...

Tartaruga declarada extinta ‘renasce’ em templo hindu na Índia

A tartaruga Bostami havia sido declarada extinta da natureza pela comunidade científica dezessete anos atrás. No entanto, algumas foram preservadas em segredo por um...

Campanha de conscientização do câncer mostra um “tumor” que cresce no meio da rua e as pessoas ignoram completamente

Nosso cotidiano é preenchido por ocupações de trabalho, de casa, ou compromissos sociais. Devido a isto, acabamos deixando de notar pequenas mudanças que podem estar ocorrendo...

Instagram