Desconhecido ajuda idosa a comprar toca-fitas para escutar as músicas de Roberto Carlos

Se você tem 30 e poucos anos com certeza sabe o que é um toca-fitas, aquele aparelho que a gente usava para escutar músicas com ajuda de uma fita cassete, e que usávamos para gravar as músicas prediletas que passavam na rádio. Pois é, esse aparelho foi protagonista de uma linda história de confiança no outro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A grande maioria de nós tem uma certa dificuldade em confiar em pessoas que não conhecem, mas e se a gente tentasse dar um voto de confiança às pessoas? Esta história fala exatamente disso! 

Marcos Drummer, trabalha como promotor de vendas da Philco, no supermercado “Extra”, da João Dias, em São Paulo. Em um dia comum de trabalho, Dona Elza, que é cadeiranteo abordou para perguntar se ali vendia som com toca-fitas, pois ela queria muito ouvir suas fitas do Roberto Carlos, “uma senhora que sempre faz compras no mesmo extra, ela tem motorista para levar e buscar sempre nos dias de quarta, ela chega pontualmente as 10:30 e fica até umas 15:30 que é o horário que o motorista volta para levar a mesma em casa”, disse Marcos ao Razões para Acreditar.

Ela explicou para Marcos que não tem filhos e que não tinha ninguém para ajudá-la a encontrar um rádio como este. Foi então que o vendedor disse que provavelmente ela não encontraria um aparelho como este em lojas, mas que possivelmente ela encontraria no Mercado Livre e que ele poderia fazer a compra para ela, já que já tinha um usuário e sabia o funcionamento do site.”Eu falei que não vende mais sons com toca fitas, e aí ela começou a conversar que estava triste pois no Natal ela queria ouvir as fitas dela do Roberto Carlos, dentre outros, e me explicou que não tinha filhos que pudessem ajudar nesta tarefa”.

Ela não sabia da existência do site, mas Marcos explicou como funcionava e se ofereceu para ajudá-la. Mostrou o som para ela e ela deu dinheiro para que ele pudesse efetuar a compra. “Foi quando eu falei que tinha usuário no mercado livre, ela nem conhecia tal serviço, aí expliquei como funciona, e falei que se ela confiasse, eu poderia ajudar, mostrei o toca-fitas para ela, ela gostou, me deu o dinheiro, aí eu fiz a compra e aguardei chegar”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Menino que vende barras de chocolate para ajudar a mãe ganha tênis de funcionários de loja

Alguns dias depois eles se encontraram novamente e ele pôde entregar o toca fitas para Dona Elza: “Eu fiz a entrega para ela, que levou a irmã dela para me conhecer, me agradeceram muito, e falaram para eu ir tomar café qualquer dia na casa dela, por fim ela queria me dar dinheiro por ter comprado o som para ela, óbvio que eu não aceitei, pois fiz realmente só para poder ajudar, sem querer nada em troca”.

Marcos afirma que ficou muito feliz em poder ter ajudado e que teve a sensação de estar ajudando a si mesmo. Ele ficou ansioso para poder entregar o som à Dona Elza e ver a cara de felicidade da senhora.

Que a gente confie mais nos outros!

Esta é a publicação original de Marcos Drummer:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Crédito de Foto: Marcos Drummer – Reprodução autorizada

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,565,291SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Filme mostra que somos todos buscadores incansáveis da felicidade. Somos iguais.

A premissa de que as diversidades nos fazem iguais nunca fez tanto sentido. Enquanto o mundo entra em guerras por poder alegando supremacias inventadas,...

Jovem de 18 anos cria sutiã que detecta câncer de mama com mais precisão do que o autoexame

O EVA, como foi batizado o sutiã, é equipado com sensores de tato, temperatura e luz, que monitoram a saúde dos seios periodicamente.

Cabeleireira que já foi moradora de rua oferece serviços grátis para mulheres desabrigadas

Vanessa Howard sabe o que é não ter nada, pois ela já foi moradora de rua. E é por isso que ela está ajudando essas meninas...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia do...

Após vaquinha, mãe que capina terreno para sustentar 6 filhos reforma casa e sai do aluguel

Genteee, lembra da Marciane? Mãe de seis filhos e desempregada há cinco anos, ela faz o que pode para colocar comida na mesa. Capina terreno,...

Instagram