Desempregada recebe mensagens racistas e gordofóbicas de “profissional” de RH e recebe apoio de internautas

A Marcela não tem abaixado a cabeça para as dificuldades que aparecem em sua vida, principalmente após a pandemia. Só que algumas pessoas sempre surgem no caminho para tentar desequilibrar a gente, né? E foi o que aconteceu, quando um desconhecido a humilhou, com mensagens racistas e gordofóbicas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A campanha da Marcela faz parte da programação do Razões para Doar 2020! A live para estimular a cultura de doação acontece hoje (01/12), das 10h às 22h, no Facebook YouTube. Te esperamos lá!

Para ajudar a Marcela a dar a volta por cima, lançamos uma vaquinha na Voaa. O valor arrecadado será um suporte para a família sobreviver até ela encontrar um emprego. Faça a sua contribuição!

Desempregada recebe mensagens racistas e gordofóbicas de "profissional" de RH e recebe apoio de internautas 2

A campanha da Marcela faz parte da programação do Razões para Doar 2020! A live para estimular a cultura de doação acontece hoje (01/12), das 10h às 22h, no Facebook YouTube. Te esperamos lá!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desabafo

Gente, a situação que a Marcela passou foi extremamente desagradável. Ela contou no Facebook que um desconhecido entrou em contato, dizendo que era recrutador e queria ajudá-la a arrumar um emprego.

Só que em vez de orientar a Marcela, ele foi muito desagradável e chegou a dizer que ninguém a contrataria, sendo “gorda e negra”.

Veja o print da conversa:

marcela foi humilhada por recrutador

Ficamos indignados quando vimos o post dela! A Marcela é uma mulher super batalhadora e do bem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela e marido passam algumas dificuldades financeiras, e com muito sacrifício, mantêm a família, que tem dois filhos pequenos, um de 2 aninhos e outro de 11.

No início da pandemia, a Marcela e o esposo perderam os empregos e, para se manter, começaram a fazer bicos. Ele oferece serviço de chapa para caminhoneiro (ajudando na descarga dos materiais) e ela tem feito pães e faxina em Campinas (SP).

Desempregada recebe mensagens racistas e gordofóbicas de "profissional" de RH e recebe apoio de internautas 3

E gente, não foi a primeira vez que a Marcela foi constrangida assim. Vocês devem lembrar dela da vaquinha que fizemos para a família, depois que alguém doou uma cesta básica só com pacotes de sal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Talvez vocês reconheçam a Marcela e o Anderson, já fizemos uma vaquinha para eles, após uma outra triste situação em que ganharam uma cesta básica só com pacotes de sal.

Com o valor da primeira vaquinha, eles conseguiram comprar uma casa, para diminuir um pouco a dificuldade financeira. Além disso, conseguiram pagar todas as contas que estavam pendentes.

A campanha da Marcela faz parte da programação do Razões para Doar 2020! A live para estimular a cultura de doação acontece hoje (01/12), das 10h às 22h, no Facebook YouTube. Te esperamos lá!

casa marcela

A pessoa que entrou em contato com ela, viu a história dessa mãe de família em nossa página.

Foi então que esse “profissional” entrou em contato dizendo que ela era gorda e negra e que precisaria emagrecer e arrumar o cabelo para participar de um processo seletivo.

Ficamos super tristes com a situação e decidimos organizar uma nova vaquinha para eles conseguirem se manter por mais um tempo, até que consigam o tão procurado emprego.

O dinheiro será para a família comprar todos os itens essenciais que precisam, como alimentação. Além disso, o valor ajudará a manter as contas em dia, até que a Marcela e o marido consigam um novo emprego.

Vamos ajudar essa família? Clique aqui e contribua para vaquinha da Marcela!

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,110,307SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Essa feirante optou viver com R$ 7 por dia, e o restante doar para caridade e escolas. Já doou mais de R$ 850 mil

Ela trabalha 18 horas por dia, seis dias por semana. Não importa quanto ganhe, a feirante Chen Shu-chu, 63 anos, diz precisar de apenas...

Maquinista para trem para resgatar cãozinho amarrado nos trilhos

O maquinista parou o veículo e chamou um agente de segurança da CBTU para resgatar o animal.

Cão herói prende 115 caçadores ilegais de rinocerontes na África do Sul

O número de rinocerontes mortos na África saltou de 13, em 2007, para 1,2 mil em 2014. A maioria das caças de organizações criminosas,...

Homem entra em esgoto para salvar gatinho que estava preso

Muita gente ama animais e alguns arriscam a própria vida para salvar os pequenos indefesos, como é o caso deste homem que entrou em...

Instagram

Desempregada recebe mensagens racistas e gordofóbicas de "profissional" de RH e recebe apoio de internautas 4