Mesmo desempregado, professor ensina literatura para crianças carentes em Aracaju

Uma foto tem chamado a atenção das pessoas na Internet e trata-se de um professor desempregado dando aulas para crianças, nas ruas, em Aracaju. Luiz Carlos Nascimento começou seu trabalho voluntário em novembro do ano passado e ele dá aulas de literatura: “O que eu faço é com amor e sou muito respeitado por elas, que serão os futuros homens e mulheres da nossa cidade”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo que a sala de aula seja improvisada, a iniciativa de Luiz tem transformado a vida destas crianças, que uma vez por semana, se reúnem para assistir suas aulas. O material e os livros que ele utiliza são levados por ele e quando os livros não estão em uso ele os pendura em uma espécie de varal e diz que qualquer pessoa que passar e se interessar, pode pegar.

O professor é apaixonado pelo universo dos livros e diz porque acha tão importante que as crianças adquiram este hábito também: “A Literatura é a forma de despertar outros conhecimentos científicos, além de promover o prazer estético e dar asas a imaginação desses jovens leitores”.

Relacionado: No RJ, professor tira dúvidas de física e matemática de graça para quem precisar

Desde que suas aulas começaram, são 12 crianças que fazem parte do grupo e ele aproveita o horário em que os pais estão trabalhando, para que estas crianças não fiquem sem fazer nada e utilizem seu tempo para aprender algo novo: “Educação é o meio de transformação sócio- cultural para a vida de cada uma dessas crianças levando respeito, dignidade, conhecimento e independência financeira”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Carlos já trabalhou em escolas particulares, em programas do governo e atualmente sobrevive dando aulas de reforço em casa, além de fazer ‘bicos’ auxiliando outros professores em projetos educacionais. Ele, que sempre se preocupou em oferecer educação para quem precisa, teve seu esforço reconhecido por Jeane Caldas, que é escritora e coordenadora do Projeto Lê Campo – SE e afirma que ele sempre foi assim: “Ele sempre fez este trabalho, mas agora as ações de leitura foram intensificadas, porque conseguimos que fizesse parte do projeto Rede Ler e Compartilhar e Eu Leio, que fazem parte do programa nacional de incentivo à leitura”.

Luiz nasceu e cresceu na Região do Baixo São Francisco de Sergipe e é o mais velho entre 9 irmãos. Ele se formou em Letras em 2012, em uma universidade particular da capital e relembra dos períodos de dificuldade: “Concluí a graduação com muita dificuldade financeira, pois estava desempregado. Tive a ajuda de familiares e principalmente de uma ex-diretora da instituição, que me ajudou bastante nesta fase da minha vida”.

Mas além das aulas, sempre que pode o professor compra um lanchinho para as crianças, o que ele considera uma forma de incentivá-las a continuar fazendo as aulas e atrair mais crianças. Jaycha Rively, uma de suas alunas adora as aulas e o professor: “O que mais gosto é de ler e aprender com as histórias que ele nos conta. O professor é muito bom e trata a gente bem. Tio Luiz Carlos é muito legal comigo e com meus colegas do projeto”.

Engana-se quem pensa que sua iniciativa representa um esforço para ele, já que ele garante que quem ganha mais é ele mesmo: “Quero ver a melhoria do bairro em que moro e dessas crianças, que muitas vezes vão à escola e não conseguem aprender o conteúdo. O que eu faço é com amor, com carinho e sou muito respeitado por elas, que serão os futuros homens e mulheres da nossa cidade. A maior recompensa é o prazer de contar histórias e contribuir no processo de alfabetização dessas crianças”.

professor desempregado

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações de Só Notícia Boa e G1.

Fotos: Maria Lúcia de Paula

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,413,626SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Evangélicos montam centro de apoio para romeiros católicos que vão à Aparecida

No centro de apoio, são oferecidos atendimento físico, incluindo massagem e alongamento, exames de pressão e glicemia, além de lanches e água.

Amigos héteros fazem vídeo divertido para pais que desconfiavam de namoro

O vídeo foi publicado no dia 21 e já conta com mais de 1,5 milhão de visualizações.

Site faz mapeamento de pontos de coleta para doação, descarte, reciclagem e trocas de objetos e resíduos

O grande desafio para a sustentabilidade é tangibilizá-la para o dia a dia de qualquer cidadão, a ponto de se sustentar também na vida...

Ele ouviu do sargento que negro não faz jornalismo e hoje atua na Globo

"A gente tem que chegar aqui para que os próximos que vierem saberem que é possível e que têm que estar onde a gente quiser."

Publicitários criam projeto colaborativo que transforma cartinhas de Natal de crianças carentes em ilustrações

O projeto "Natal Ilustrado" transforma cartinhas do Papai Noel de crianças carentes em ilustrações feitas por artistas de diferentes estilos: grafiteiros, cartunistas, designers, ilustradores,...

Instagram