“Tá na Cara que eu quero Emprego”: desempregados colocam função na máscara e são contratados

A ideia é simples e genial ao mesmo tempo, do tipo: como não pensaram nisso antes? As pessoas colocam a sua profissão escrita na máscara para que possíveis contratantes de empresas saibam que aquela pessoa está em busca de um emprego naquela área e possam contratá-la.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia foi do agente de empregos Kaká D’Ávila, de Porto Alegre (RS), uma pessoa já conhecida aqui no Razões pelas várias iniciativas legais de visibilidade e recolocação de desempregados no mercado de trabalho.

Eu pensei que a gente cruza por inúmeras pessoas diariamente, e a gente não sabe se de repente alguma dessas pessoas que a gente passa é alguém que tem uma vaga, que tá contratando“, disse.

máscara com papel na frente com o texto: sou jovem aprendiz, me contrate

O lance da máscara de emprego se espalhou pela cidade e muita gente passou a ser o seu próprio anúncio, um currículo ambulante. Até o momento, 28 pessoas já deram retorno para o Kaká dizendo que foram contratadas através da estratégia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para protetor que faz entregas a pé há 10 anos para cuidar de animais poder comprar um carro para o projeto

máscara com papel na frente com o texto: sou higienizadora, me contrate

“Uma me relatou que na padaria tinha um gerente de uma loja, viu a pessoa com a máscara, achou legal a ideia, chamou para uma entrevista e contratou”, contou Kaká.

Ou seja, na ida na esquina, no buzão ou no metrô, no shopping, ou até no rolê, pode pintar uma oportunidade de emprego, e o mais curioso, sem sequer precisar abrir a boca pra isso. 😷

Kaká sai pelas ruas com vários tipos de máscaras com funções já pré-definidas e distribui gratuitamente para quem tá desempregado. O nome do projeto é “Tá na Cara que eu quero Emprego”.

máscara com papel na frente com o texto: sou eletricista, porteiro, segurança, me contrate

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Kaká tem diversas iniciativas legais para recolocação das pessoas no mercado, desde a construção de um centro de formação com caixinhas de leite à distribuição de currículos nos ônibus e no comércio, até a árvore de currículos, que conecta desempregados com contratantes no meio da rua.

Muito legal! Só não vai deixar a máscara cair quando assumir o emprego, hein! Tem que trabalhar. 🤣

Fotos: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

selo conteúdo original

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,094,145FãsCurtir
2,689,302SeguidoresSeguir
22,421SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Senhora transforma terreno abandonado em incrível parquinho em Palmas

O mundo precisa de mais pessoas como Dona Margarida! Margarida Maria da Silva, de 53 anos, mora na cidade de Palmas, no Tocantins e...

Zahara Jolie-Pitt, de 14 anos, lança coleção de joias cujo lucro será doado a vítimas de violência

Zahara Jolie-Pitt, de 14 anos, filha de Angelina Jolie e Brad Pitt, aproveitou a pré-estreia do filme Malévola: Dona do Mal, para lançar sua...

Policial toca piano para acalmar idoso que havia sido roubado

Quem disse que os policiais não são sensíveis? Essa notícia vai te mostrar que eles são, sim! Em Mansfield, na Inglaterra, o oficial Craig...

Seguidores do Razões se oferecem para pagar inscrição do Enem de quem teve isenção rejeitada

Mas que coisa... Quem precisa da isenção da taxa do Enem não consegue, e quem não precisa consegue? O bom é que a solidariedade...

Instagram

“Tá na Cara que eu quero Emprego”: desempregados colocam função na máscara e são contratados 1