Hackathon para desenvolvedores negros tem inscrições abertas em São Paulo (SP)

No Vale do Silício, referência global em tecnologia, duas das maiores empresas contam com apenas 2% de desenvolvedores negros. Aqui no Brasil, um país com 54,9% da população negra e parda, na área de engenharia e computação, 92% dos trabalhadores são brancos, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para propiciar olhares diferentes e variadas vivências para a inovação, a 99jobs — HRtech que trabalha com a inclusão de grupos minorizados no mercado de trabalho, realiza a primeira edição do Community Hack nos dias 14 e 15 de dezembro, em São Paulo.

O evento vai reunir desenvolvedores negros e negras da área de programação e desenvolvimento para uma maratona de desafios, aprendizados, mentorias e co-criação. Serão 32 vagas. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 11/12 clicando aqui.

hackaton 99jobs desenvolvedores negros
Hackaton reunirá desenvolvedores negros e negras da área de programação e desenvolvimento para uma maratona de desafios, aprendizados, mentorias e co-criação. Foto: Divulgação

Imersão

O Hackathon terá uma imersão intensiva de 36 horas. A aplicabilidade de novas tecnologias para contribuir com a inclusão de grupos minorizados no mercado de trabalho faz parte dos desafios propostos na imersão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Empresas que já estão enxergando a necessidade de se pensar a inovação por diferentes olhares, culturas e visões de mundo participarão levando mentores – todos negros – para auxiliar a maratona de desafios, e contar sobre os projetos inclusivos dos quais já participaram. Entre elas: Magazine Luiza, Itaú, Cielo, Pulse Raizen e Grupo Boticário.

Para Du Migliano, co-fundador da 99jobs, o caso emblemático que se deu no ano passado de uma tecnologia – uma saboneteira automática muito comum em banheiros públicos – que não reconhecia a pele negra e, com isso, não liberava o líquido para lavar as mãos dos negros é só um exemplo da falta de pluralidade dentro das companhias de tecnologia.

Ele analisa que: assim como essa tecnologia poderia ter sido desenvolvida ou testada por uma gama mais diversa de indivíduos com tons de pele variáveis, abrangendo a diversidade social existente, outras inovações tecnológicas, inclusive no recrutamento e seleção para o mercado de trabalho, devem considerar essa diversidade.

“A tecnologia de um chatbot para recrutamento, representado por uma jovem negra para o processo seletivo de um banco, por exemplo, permitiu mostrar que o banco não é só para homens brancos, e isso gerou uma identificação em pessoas de variadas etnias, que se inscreveram para se candidatar a vagas no Brasil inteiro. A tendência é que as inovações tecnológicas despertem esse sentimento de representatividade e que gerem negócios, ideias, e ambientes cada vez mais plurais e para todos”, finaliza.

Community Hack

Hackathon para desenvolvedores negros

Data: dias 14 e 15 de dezembro
Horários: sábado (14/12) das 10h às 19h30 e domingo (15/12) das 8h às 18h30
Local: Estação Hack do Facebook
Endereço: Avenida Paulista, 1374 (We Work), São Paulo/SP.
Inscrições: Clique aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,275,963SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garoto de 6 anos escreve livro e arrecada dinheiro para ajudar amigo doente

O que você faria se descobrisse que um amigo seu sofre de uma doença genética ainda sem cura? Nós adultos sempre acabamos vendo o...

Teve beijo gay no revezamento da tocha olímpica no Rio!

A visibilidade LGBT é importante em todas as esferas da sociedade, e porque não nas Olimpíadas? Lea T, por exemplo, vai fazer história no evento...

Jovem de moto tira próprio tênis e dá para malabarista em semáforo no Acre

Graças à Internet a gente pode ver cenas como esta, que nos fazem acreditar que o mundo está cheio de pessoas boas e generosas....

Instagram

Hackathon para desenvolvedores negros tem inscrições abertas em São Paulo (SP) 2