Designer japonês cria fonte que une a escrita Braille com a tradicional

Existem algumas ideias e inovações que nos fazem perguntar: como, até hoje, ninguém tinha pensado nisso, não é mesmo? Como este alfabeto, que tem a escrita tradicional e em Braille, na mesma tipografia – simples assim. Infelizmente, ainda existem poucos espaços públicos que oferecem a sinalização em Braille. Talvez a chave esteja nessa fonte.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela foi desenvolvida pelo designer japonês Kosuke Takahashi e recebeu o nome de Braille Neue. Os pontos em relevo são integrados ao alfabeto tradicional, tornando a fonte possível de ler tanto para os deficientes visuais, quanto para as pessoas com visão normal.

A tipografia foi feita pensando nos Jogos Olímpicos de 2020, Takahashi explica que a fonte também é uma forma de familiarizar o público com o alfabeto Braille.

Propostas como estas podem ser enquadradas como solução aos problemas do dia a dia, de acordo com a metodologia do Design Thinking, onde o design se torna mais do que visual ou questão de beleza e bom gosto, e entra como solucionador estratégico para um problema específico, que no caso era a questão da difusão e maior conhecimento de todos sobre a sinalização em Braille.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações de Designerd

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Kosuke Takahashi

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,425,269SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Nova HQ da Marvel quer inspirar uma geração de mulheres cientistas e engenheiras

Pouco se sabe, na história que se ensina na escola, sobre personagens femininas que fizeram a diferença nos rumos do nosso mundo. Para incentivar...

Poetas analfabetos do sertão viralizaram no YouTube e um deles ganhou até documentário!

"O poeta analfabeto" já foi exibido em festivais de cinco países, como Rússia, França, Índia e Bósnia, onde ganhou na categoria "melhor roteiro".

Modelo e artista plástica ajuda crianças de instituições com projeto social artístico

Já pensou em usar o seu talento para ajudar a mudar o mundo? Pois aqui no Razões para Acreditar o que não faltam são...

Teatro de bonecos fala sobre inclusão e emociona plateia

(Por Laura Gonçalves Sucena) Falar e sensibilizar a plateia com relação às questões das pessoas com deficiência é o papel principal da Turma do Bairro....

Crianças leem para cães que sofreram maus tratos e os ajudam a interagir com humanos

A doçura das crianças prova, mais uma vez, o seu poder regenerador. No Estado do Missouri (EUA), elas estão ajudando cães que sofreram maus tratos...

Instagram