Nesta prisão, detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance

No Centro de Detenção de Monroe, na Florida, EUA, eles não só acreditam em novas chances, como resolveram tratar essa oportunidade de reabilitar detentos e voltar para a sociedade de uma outra forma.

Eles uniram detentos com animais que sofreram maus tratos e foram abandonados. E engana-se quem pensa que essa ideia é de agora. Os primeiros animais chegaram há 21 anos. Inicialmente, eram apenas alguns patos. Hoje, são 150 animais de todas as espécies, como preguiças, alpacas, cavalos, entre outros. Uma verdadeira fazenda, chamada Monroe County Sheriff’s Office Animal Farm.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Achei que seriam apenas alguns porcos”, diz Mike Smith, um dos detentos.”Eu não sabia que iam ter cobras, lagartos, jacarés e tudo mais.”

Eles ficam em um espaço ao lado do presídio e quem os traz é uma instituição de rede de resgate de animais.

Leia também: Detentos diminuem pena estudando e trabalhando fora do presídio

Juntos, especialistas e prisioneiros, cuidam diariamente destes animais, e cerca de três vezes por semana é aberto para visitas e chega a receber 200 pessoas por dia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eles me mantiveram concentrado”, explica Smith. “Espiritualmente, eles me ajudaram muito. Eu definitivamente não vou esquecê-los, isso é certo.”

Smith finaliza: “Fazer alguma coisa boa quando eu realmente estava em uma situação muito ruim me deu paz”.

Essa troca tem dado certo há mais de duas décadas: talvez seja pela empatia de se perceberem, detentos e animais, em situações semelhantes, talvez seja a oportunidade de trocarem afeto sem serem julgados, ou simplesmente pela bondade que potencialmente há em todos nós – e que os animais podem sempre ajudar a fazer florescer.

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alunos fazem emocionante surpresa para professor em último dia de aula

Menina vira melhor amiga de idoso e o cura da depressão

Ivete Sangalo compra todo algodão doce de vendedor e o convida para subir no trio

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance6

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance7

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance8

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance9

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance10

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance11

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance12

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance12

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance13

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance14

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance15

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance16

detentos cuidam de animais abandonados e ambos ganham uma nova chance18

Fonte: Hypeness e Narratively

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,993,160SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ex-morador de rua se torna escritor e lança livro com auxílio de vaquinha online

Leo Motta, 37 anos, transformou em livro suas experiências vivendo nas ruas do Rio de Janeiro. Ex-dependente químico, ele conta sua história no livro...

Menina cria manual para tia cuidar de seu cãozinho nas férias

Prestes a entrar de férias, uma menininha criou um "manual de cuidados" para a tia, que tomará conta de seu cachorro enquanto ela está...

Ele criou uma ecobarreira flutuante que já retirou mais de 3 toneladas de lixo de rio no Paraná

Existem algumas pessoas que simplesmente não conseguem esperar que os outros façam as coisas e resolvam os problemas, se adiantam e fazem por eles...

Fisioterapeuta rompe barreiras que impediam menino de andar até os 6 anos

Pouco depois de completar cinco anos de idade, durante um tratamento com o fisioterapeuta Hugo Quatrochi, Miguel conseguiu ficar de pé pela primeira vez....

Médico obstinado ajuda bailarina amputada a dançar novamente

Um desejo, uma perspectiva, um objetivo. Tragédias, infelizmente, fazem parte da vida humana. Seja de forma natural (ficar perdido em uma montanha gelada por três...

Instagram