Detentos diminuem pena estudando e trabalhando fora do presídio

A reinserção social de ex-presidiários é um dos grandes desafios da sociedade. Como garantir que eles não voltem para a vida do crime? Através da educação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É isso o que a Penitenciária Francisco Floriano de Paula, em um distrito da cidade de Governadores Valadares (MG), começou a fazer há poucos dias. O projeto é uma oportunidade de remição da pena para os detentos.

A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Estado Defesa Social (Seds) e a Secretaria de Estado de Educação (SEE), viabilizada pela Vara de Execuções Penais (VEP) da comarca.

O objetivo é que o preso não deixe de estudar enquanto ele cumpre sua pena, mesmo se estiver trabalhando. Detentos matriculados na escola da penitenciária abandonavam os estudos depois que conseguiam o benefício do trabalho externo, já que as unidades prisionais não oferecem ensino à noite por motivos de segurança.

Para o juiz da VEP de Governador Valadares, Thiago Counago, a humanização da pena é fundamental. “Com isso, estamos facilitando a recolocação dos presos na sociedade, uma vez que eles passam a participar mais dela”, afirma.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Presos do Amazonas cultivam seus próprios alimentos em horta

A chance de estudar fora dos muros do presídio pode ajudar o detento João Antônio da Silva, 40 aos, a sair mais cedo da prisão. Ele trabalha em uma fazenda da região desde 2015. A retomada dos estudos é motivo de muita felicidade. “Vai me preparar melhor para quando eu ganhar o regime aberto em 2018, quem sabe antes, somando a remição de pena pelo trabalho com a do estudo”, diz.

Renata Araújo, diretora de Atendimento e Ressocialização do presídio, explica que a oportunidade de estudar fora foi oferecida aos 48 detentos do regime semiaberto que trabalham fora da prisão: a maioria em propriedades rurais da região. “Levamos para fazer as provas de classificação aqueles que realmente disseram dispostos a respeitar as regras de uma escola sem grades sendo que 14 foram aprovados.”

Foto de capa: Omar Freite/Imprensa MG

via [AGÊNCIA MINAS GERAIS]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,429,587SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Golden retriever é mãe de dois filhotes de cabra e quem negar vai se ver com ela 😍

Loryn é uma cachorra da raça golden retriever que desde filhote vive na fazenda de sua dona, a norte-americana Andrea Holley. Ela conta que...

Menina de 9 anos sonha ser bailarina para mudar vida da família que vive em barraco

Raíssa tem 9 anos e um talento gigante! Ela mora em Campina Grande, na Paraíba e desde os 4 anos sonha em ser bailarina....

Cliente deixa gorjeta de US $ 3.000 para ajudar funcionários de bar a se manterem durante a Covid

Uma cerveja no clube de jazz Nighttown, em Cleveland (EUA), custa US $ 7, normalmente. Só que dessa vez, um cliente pra lá de...

Itália segue o exemplo da França e discute lei contra desperdício de alimentos e remédios

A nova lei também prevê campanhas de sensibilização dos consumidores, responsáveis por 43% do desperdício.

Adolescente ganha festa surpresa após ‘sumiço’ de buffet em aniversário de 15 anos

Após sofrer calote de uma empresa de buffet em sua festa de 15 anos, Júlia foi surpreendida com uma festa surpresa organizada por um empresário de Ibitinga (SP).

Instagram