O “Dia das Mães” também é o dia de muitos pais

Faltam poucos dias para o “Dia das Mães” – entre aspas mesmo, porque todo dia é o dia das mães. É bastante comum as escolas de ensino infantil realizarem uma festinha para comemorar a data, com a participação das mães dos pequenos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Este ano, o pai da Manu não queria que ela participasse da festinha na escola. Ao que tudo indica, a mãe dela não está mais entre nós…

“Quando [ela] percebeu que não ia ficar para a festinha, ela ficou tão triste e reclamou: ‘Pai, eu fiz a lembrancinha pra te entregar’”, escreveu Léo Meireles, em seu Facebook.

“Ainda próximo da creche, eu parei o carro e perguntei se ela queria participar e ela respondeu que sim.”

O pai fez sinal de positivo e, ao chegar na creche, feliz da vida, Manu foi falar com os coleguinhas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Manu fala da mamãe com alegria. Ama ver as fotos e dizer que a mamãe fez o quarto dela, as coisas dela. Ama saber que tem um irmão. Dá cada bronca no Teus pelo WhatsApp.”

Apesar da falta que a mãe faz, Manu não é uma criança triste. “Basta olhar as fotinhas dela e perceber. Sempre me pergunta sobre a mamãe. Em alguns momentos, ela diz querer ver a mamãe, mas já entendeu.”

Leia o post na íntegra:

“Chegando o dia das mães. Dia naturalmente mais pesado. No ano de 2016 eu não queria a Manu participando da festinha do dia das mães. Imaginava que seria ruim para ela que ficaria triste.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assim, eu fui à Creche pegar ela mais cedo. Quando percebeu que não ia ficar para festinha ela ficou tão triste e reclamou: “pai eu fiz a lembrancinha para te entregar”. Ainda próximo da creche eu parei o carro e perguntei se ela queria participar e ela respondeu que sim.

Então retornamos e ela começou a sorrir. Ao chegar, ela desceu do carro correndo e foi falar com a turminha feliz da vida.

Eu pensava que iria deixar ela triste e estava fazendo tudo errado. Ela ficou muito feliz em fazer a lembrancinha. 2017 foi ótimo também. Foi um aprendizado. Triste estava eu.

Neste ano fui intimado logo: “pai, a tia quer uma foto minha com a mamãe” rsrsrs

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Manu fala da mamãe com alegria. Ama ver as fotos e dizer que a mamãe fez o quarto dela, as coisas dela. Ama saber que tem um irmão. Dá cada bronca no Teus pelo WhatsApp.

Com isso tudo, fico a observar. Manu não é triste. Basta olhar as fotinhas dela e perceber. Sempre me pergunta sobre a mamãe. Em alguns momentos ela diz querer ver a mamãe mas já intendeu.

E vamos aprendendo, há coisas que pesa e marca muito mas é possível continuar. É possível ficar diante do impossível e superar. Se decidir infrentar, Deus coloca anjos para dizer o que fazer. Esses anjos passam a fechar as portas erradas. E dizem no seu ouvido como fazer. Fica mais fácil acertar o caminho.”

Fotos: Léo Meirelles – Arquivo Pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,225,343SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ex-motoboy, morador da Favela de Acari (RJ) realiza sonho e inaugura a própria pizzaria

Ygor Henrique é a prova que realizar grandes sonhos é possível sim e exige muita força de vontade e determinação. Esse jovem de 29...

Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos institui as Colheitas da Solidariedade

Produtos da horta orgânica do espaço educativo e cultural da Light no interior do estado do Rio de Janeiro serão doados para instituições locais

Ajudando animais feridos, fotógrafa percebe o quanto somos parecidos com eles

A fotógrafa Annie Marie Musselman criou uma série de fotografias que vai aquecer seu coração, principalmente se você for um animal lover. Chamada de “Finding Trust“, a...

Atleta com paralisia cerebral viraliza ao realizar atividades consideradas ‘impossíveis’

Que nossas limitações físicas não nos impeçam de sonhar mais alto! É esta a lição que o jogador de basquete cadeirante, Will Belfort, tem...

Instagram