Doença rara do filho e diagnóstico tardio motivam mãe a criar projeto para ajudar outras famílias na mesma situação

Ser forte não é para qualquer um, nunca foi. Ser forte é ser capaz de transformar o que é
dor, em amor. Na verdade, é mais. É conseguir multiplicar o amor e com ele salvar vidas!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi essa força que Iara e Eduardo, os Caçadores de Bons Exemplos, sentiram quando
encontraram Linda Franco, São José dos Pinhais – PR. Uma mãe que usou da história de
sua família para ajudar outras tantas pelo país.

“Ter um filho diagnosticado com uma doença rara, com certeza não é fácil, mas transformar todo esse processo de descoberta, adaptação e cuidado em algo que impactasse a vida de centenas de pessoas, deu um sentido maior a vida da Linda e é motivador ver o que a força de uma mulher é capaz de fazer!”

Visita dos Cacadores de Bons Exemplos
Linda Franco tem filho especial, mas a partir da experiencia passou a ajudar outras familias. Foto: Felipe Rosa / TRIBUNA DO PARANA – AGP

Mãe de três filhos, Linda viveu na pele a angústia de ver seu filho, que até os seis anos era
uma criança saudável, sofrer uma mudança de comportamento brusca e ir aos poucos
perdendo visão, fala e movimentação, sem ter a mínima noção do que de fato ele tinha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Não foi fácil chegar até os especialistas em adrenoleucodistrofia. A gente leva em todas as especialidades, mas quando chega a informação de que seu filho precisa de um neurologista, a sensação é de surpresa. E quando tivemos o diagnóstico final, já era tarde para muitas coisas. Se no início da nossa busca um pediatra tivesse desconfiado da adrenoleucodistrofia, teria nos encaminhado para transplante de medula óssea. E hoje o Gabriel seria uma criança normal – não gosto de usar a palavra normal, mas ele poderia estar na escola, com amigos da idade dele”, afirma Linda.

Visita dos Cacadores de Bons Exemplos
Foto: Divulgação

Do desespero de uma mãe que ficou muito tempo no escuro, nasceu o projeto Família ALD Brasil, que tem como missão levar a informação sobre a doença à sociedade e também aos acadêmicos de medicina, de enfermagem e fisioterapia, para que, diante de outros casos, esses profissionais possam um dia desconfiar e dar opções às famílias.

Viver muito tempo dentro de um hospital, proporcionou a ela a chance de conhecer a
realidade de outras famílias que não tinham acesso à materiais, produtos e remédios ou
que não sabiam os caminhos, não tinha assessoria. Isso fez com que ela assumisse a
missão de ajudar quem estava naquela situação, usando as redes sociais para se conectar
com outras pessoas, conseguir ajuda e criar um grupo de extensões no Brasil e em outros
países como Portugal, México e Paraguai.

Visita dos Cacadores de Bons Exemplos
Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Meu trabalho de conscientização para contribuir com o diagnóstico precoce é através de
divulgações das informações principalmente nas Universidades para estudantes da área da
saúde e educação, congressos e eventos de Doenças Raras. Além desse trabalho,
juntamente com outras mães, criamos um grupo que auxilia famílias do Brasil todo
independente do diagnóstico. As famílias se ajudam com cadeiras de rodas, cama
hospitalar, fraldas e outros equipamentos. O grupo também acolhe as mães de crianças
com deficiência, trocamos informações importantes. Meu filho partiu em Fev/17, aos 15
anos, eu continuo com esse legado, essa é a minha missão!”, reforça Linda.

Para saber mais sobre o projeto e o trabalho que ele desenvolve, acesse:
Site: www.gabrielpollaco.blogspot.com
Instagram:  @lindafranco78
E-mail: [email protected]

Conteúdo dos Caçadores de Bons Exemplos, projeto parceiro do Razões.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,493,634SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem planta 152 milhões de árvores e refloresta manguezal sozinho no Senegal

Um homem aposentado plantou incríveis 152 milhões de árvores em um intervalo de 10 anos às margens do rio Casamansa, no Senegal. Plantando sem parar...

Shopping de Aracaju presenteia família com ingressos do Toy Story 4 após ouvir história tocante

Sem nenhuma pretensão de que aquilo fosse dar certo, Enzor Caio fez um comentário em uma publicação da página do Shopping Jardins no Facebook....

Com R$ 5.000 e cansados de esperar, moradores constroem ponte orçada em R$ 270 mil

Por duas décadas, os moradores dos bairros da Nova Esperança e São Luiz, em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, aguardaram a prefeitura contruir a ponte...

Após visita de cãozinho, paciente com câncer melhora e surpreende médico

“Conversei [até] sobre a possibilidade de dar alta”, disse o médico.

Universidade promove diálogo sobre meditação, espiritualidade e saúde

A PUCPR lança o Programa de Meditação, projeto criado pelo Observatório de Educação para a Interioridade, da Área Identitária da instituição. Para marcar o início...

Instagram