Mesmo doente terminal de câncer, ela casou cinco dias antes de morrer

Essa história é um pouco antiga, mas vale a pena ser contada para quem não soube na época.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A curta, porém rica, história de Katie teve seu primeiro solavanco em 2002, quando ela foi diagnosticada com um tipo de tumor malígno no cérebro. Isso não a abateu, pois ela continuou com os estudos normalmente, até que em 2003, foi diagnosticada novamente com outro tumor.

Dessa vez, Kirkpatrick recebeu um diagnóstico de um tumor malígno e inoperável muma das artérias próximas ao pulmão.

No dia 15 janeiro de 2005, depois de 3 anos lutando contra a doença, a moça casou-se com o delegado da cidade de Lapeer, Nick Godwin, na Igreja de Cristo em Hazel Park – Michigan.

Um acessório inusitado na festa foi o tudo de oxigênio usado por Katie. Ele acompanhou a noiva em toda a cerimônia e na festa também.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cinco dias depois, Katie Kirkpatrick Godwin faleceu no McLaren Regional Medical Center, em Flint – Michigan.

strong_bride_katie_kirkpatrick_01 strong_bride_katie_kirkpatrick_02 strong_bride_katie_kirkpatrick_03 strong_bride_katie_kirkpatrick_04 strong_bride_katie_kirkpatrick_05 strong_bride_katie_kirkpatrick_06 strong_bride_katie_kirkpatrick_07 strong_bride_katie_kirkpatrick_08 strong_bride_katie_kirkpatrick_09 strong_bride_katie_kirkpatrick_10 strong_bride_katie_kirkpatrick_11

Dica: Gustavo Camargo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,850,069SeguidoresSeguir
24,964SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fã ganha festa de aniversário inspirada no programa “Casos de Família”

E o tema de hoje é: "32 anos, já não tenho mais paciência pra quem está começando".

Desconhecido ensina matemática para pai que precisa ajudar filho

Corey Simmons estuda matemática para ajudar seu filho, que está na terceira série, e havia sido reprovado em uma prova de frações.

Policiais no Acre acolhem gatas de rua na delegacia e diminuem estresse no trabalho

“Essas gatas são consideradas parte da equipe e ajudam a melhorar o ambiente"

Morador de rua entra em restaurante para pedir esmola e sai de lá com emprego novo

A gente não sabe qual é a situação da pessoa. Alguns merecem uma segunda chance. Deus me abençoou, porque eu não posso abençoar outros?"

Instagram

Mesmo doente terminal de câncer, ela casou cinco dias antes de morrer 3