Doméstica que estudou com livros do lixo se torna juíza

kickanteMais uma história arrebatadora de pessoas que não desistem, quando desistir parece ser a “única” opção. A Drª Antonia Marina Faleiros nasceu no interior de Minas Gerais. Ao completar 21 anos, ela foi morar na capital Belo Horizonte. Lá, trabalhou por um bom tempo como empregada doméstica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • O livro Seu Sonho tem Futuro veio para que você viva seu sonho e crie renda extra, sem gastar dinheiro próprio!

Foi nada fácil superar as adversidades que toda pessoa vinda do interior encontra na cidade grande:

“Nos primeiros dias tive que ficar na casa de parentes, fingindo que estava de passeio. Fiquei um período, mas chegou um momento que ficou insustentável, não dava para ficar de favor. Tive que me arrumar. Arrumei um emprego de empregada doméstica, mas a patroa não gostava que a funcionária dormisse na casa dela, porque ela achava que tirava a liberdade dos donos da casa. Para não ser obrigada a retornar para o interior, para a roça, e ter que abrir mão do meu sonho de fazer um curso superior e trilhar um caminho diferente daqueles que moravam na minha terra, eu mentia para minha mãe que dormia na casa da patroa e fingia para a patroa que dormia na casa de parentes. Mas na verdade eu não dormia na casa de ninguém porque eu não tinha onde morar. Eu passava a noite sentada fingindo que estava esperando ônibus. Como era um ponto muito movimentado, dava para enganar.”

Leia também:

Alunos fazem emocionante surpresa para professor em último dia de aula

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Menina vira melhor amiga de idoso e o cura da depressão

Em Natal (RN), filho de 11 anos ensina mãe catadora de lixo a ler e escrever

De empregada doméstica a juíza

Mas o sofrimento e a dor não foram maiores do que sua vontade de continuar estudando para um dia realizar seu sonho. Ela catava no lixo folhas borradas de um mimeógrafo onde eram feitas as apostilas de um cursinho preparatório. “Eu vi a secretária descartando algumas folhas, que ela passava no mimeógrafo e jogava fora. Peguei e percebi que dava para ler, apesar das folhas borradas. Aquele dia eu catei algumas e a partir daí, eu passei a ir rotineiramente na sede do cursinho. Hoje, relembrando essa história, eu desconfio que aquela secretária, cujo nome não sei e nunca mais a vi, percebeu que eu estava pegando aquelas folhas porque as folhas borradas passaram a ficar em uma lixeira seca, sem copinhos de café. E aí eu fui catando aquelas folhas e estudando, o que foi suficiente para eu fazer uma pontuação boa na tal noção de direito. Com isso, eu consegui, junto com as boas notas em matemática e português, o terceiro lugar no concurso”, ela conta.

Hoje, com 52 anos, a nova juíza do país, pra quem nunca teve tempo feio, quer fazer diferença na vida de outras pessoas: “A minha história de superação serve para eu ter a certeza de que, com a minha profissão, eu tenho que dar espaço para quem não tem espaço”. A ex-empregada doméstica ainda apoia crianças de um projeto social em Lauro de Freitas, na Bahia, onde ocupa o cargo de 1ª juíza da Vara Criminal da cidade.

via [Inquietaria] / Foto: Amo Direito

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E se você também tem um sonho, este livro te ajudará a dar o próximo passo.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,253,471SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto desenvolve conceito de mobilidade urbana com crianças de 2 a 7 anos

Em parceria com a Compartibike, o Itaú iniciou no último dia 12 um projeto que vai ensinar crianças de 2 a 7 anos a...

Para ajudar pais, menino junta latinhas e compra material escolar para ele e os irmãos

No início de janeiro, Bryan Henrique, de 10 anos, virou notícia em Londrina (PR) após ter sido declarado desaparecido. Desesperados, familiares e amigos do...

Calendário do Bem: Bombeiros tiram farda para ajudar animais abandonados

Os bombeiros de Charleston, Carolina do Sul, EUA, capricharam nas fotos ao lado de cães para o calendário beneficente de 2015, que visa arrecadar dinheiro para ajudar...

Jovem que pediu demissão após ser humilhada por clientes rudes recebe US$ 38 mil em doações

Uma jovem de 17 anos pediu demissão um dia após ter sido humilhada por clientes sem educação na sorveteria onde trabalhava. Felizmente, uma incrível roda...

Criança ensina que não podemos falar palavrão

Criança e sua verdade as vezes que envergonha, a nós adultos. Nesse vídeo, o homem falou um palavrão, e o bebê se assustou com...

Instagram