Dona de casa de 63 anos doa sangue há 25 e já ajudou a salvar 832 vidas no RJ: ‘Sensação maravilhosa’

Dona Valéria é uma pacata dona de casa de 63 anos que já ajudou a salvar 832 pessoas em todo o Brasil através da doação de sangue e plaquetas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A idosa mora em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro (RJ), doa sangue há 25 anos ininterruptos. Mais: ela é a doadora mais antiga do Hemorio e já fez 208 coletas desde 1996.

maior doadora de sangue do rio de janeiro

“As únicas vezes que não pude doar foi há uns dois anos, quando o Hemorio estava sofrendo com falta de equipamentos, e no começo da pandemia da Covid, quando tudo fechou”, diz ela, orgulhosa.

Valéria sempre quis ser doadora de sangue, mas durante boa parte da vida ela não tinha peso mínimo exigido (50kg), meta atingida aos 38 anos, quando fez a primeira doação. De lá pra cá, não parou mais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

maior doadora de sangue do rio de janeiro

É muito bom doar porque você faz um bem. Além de fazer um bem para outras pessoas, porque você sai leve, vai tranquila pra casa“, afirmou.

As coletas de sangue são feitas de 4 em 4 meses, que é o tempo mínimo exigido para mulheres doadores. Já as coletas de plaqueta, uma vez ao mês.

maior doadora de sangue do rio de janeiro

“Há um tempo atrás, uma amiga que morava em Belo Horizonte teve leucemia e precisou de doação de plaquetas. Aí descobri que, para doar as plaquetas, você pode doar todo mês. Já o sangue precisa de mais tempo”, diz ela, explicando ainda que uma bolsa de sangue ajuda até quatro pessoas, e a de plaquetas, até oito.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em outras palavras, as 208 visitas da idosa ajudaram, segundo os registros do Hemorio, ajudou 832 pessoas, entre receptores de sangue e de plaquetas.

maior doadora de sangue do rio de janeiro

“Digo que é uma sensação muito boa! Eu me sinto muito bem quando sei que meu sangue, uma coisa que tenho de graça, pode ajudar alguém. Além disso, doar é uma coisa que não dói, não engorda, não faz mal. Só faz o bem. É sensacional”, completou a carioca. “Vou doar até não poder mais”.

E se você também quer seguir o exemplo da Dona Valéria, todas as informações pra ser um doador de sangue, você confere no site do HemoRio, clicando aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Globoplay
Fotos: Reprodução / TV Globo

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Detentas tocam cooperativa de artesanato e costura em SP

Um grupo de 30 presidiárias toca uma cooperativa de artesanato e costura, na detenção feminina de Tremembé 2, interior de São Paulo.

Apesar de tudo que aconteceu em 2016, a tendência para a humanidade é muito positiva

Em 1950, um quarto da população mundial já havia saído da situação de extrema pobreza. Hoje esse numero já é de 90%.

Jovem tatua rosto do irmão que tem Down

O amor fraterno é uma das relações mais bonitas e leais que existem.Um vídeo mostrando o amor entre dois irmãos viralizou na internet, e...

Startup cria aplicativo que indica onde o seu lixo pode ser descartado

A empresária e especialista em sustentabilidade, Roberta Pinheiro, identificou há pouco mais de um ano que as pessoas querem fazer o descarte correto do...

Mãe coleta papelão para ajudar nos custos do curso de medicina do filho

Há 5 anos, Evanildes Maria da Silveira, de 48 anos, coleta papelão pelas ruas e empresas do Município de Conceição do Coité, a 200 quilômetros de...

Instagram