Dono de bar e clientes se unem para ajudar vendedor de amendoim que perdeu renda

Clique e ouça:

Toda cidade tem suas noitadas e elas sempre têm aqueles vendedores ambulantes que já são conhecidos dos festeiros e frequentadores de bares. Mas como será que eles estão se virando neste período em que não conseguem vender e garantir sua renda?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi pensando nisso que uma galera se reuniu na cidade de Campina Grande (PB) para ajudar um vendedor de amendoim, o Naldinho.

O dono de um bar lembrou da situação dele e falou com os clientes para levantar doações para ajudar Naldinho. A história se espalhou e vários clientes e outros amigos entraram em contato para ajudar.

Depois disso, a dificuldade era conseguir encontrar Naldinho, ou simplesmente o Baixinho do Amendoim, como é conhecido. Um policial civil descobriu onde ele morava e fez o contato.

Vendedor de amendoim em pé usando máscara em quintal de casa
Naldinho foi encontrado em sua casa simples sem poder trabalhar. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Foi trabalho pra encontrar, viu! Ele mora numa baixa. Tive que deixar o carro a muitos metros de distância e ir a pé. Cheguei na casa, nem porta tinha, era uma madeira. Quando falei que a gente tava fazendo uma campanha pra ele, ele chega chorou e até me abraçou mesmo sem poder. Tá feliz demais!”, disse o policial.

O pessoal saiu pegando as doações de casa em casa. Eles doaram alimentos, produtos de higiene pessoal etc. para Naldinho sobreviver à crise, além de uma quantia em dinheiro para ele pagar contas atrasadas.

Uma situação parecida aconteceu com o vendedor de cachorro-quente que até pediu para os clientes pararem de doar.

Imagem de vendedor de amendoim retirando compras de caminhonete
Naldinho ganhou uma camioneta de alimentos. Foto: Arquivo pessoal

“Chegou num momento bom porque fiquei sem trabalhar. Eu já tava quase sem nada pra comer e para pagar as contas”, disse Naldinho, que tem cinco filhos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Naldinho ganhou moto de dono de bar para não trabalhar a pé

O Baixinho do Amendoim é uma figura muito conhecida em Campina Grande. Há muitos anos ele trabalha nas festas e bares.

Ele mesmo é quem torra o amendoim e passa a noite pra lá e pra cá tentando vender. “Às vezes é de três da tarde às seis da manhã”, disse ele.

O Baixinho do Amendoim trabalha há muitos anos na cidade e é adorado por todos. Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Vaquinha para ajudar entregador de comida que trabalha a pé. Clique e contribua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pra isso, ele rodava a cidade inteira a pé. Mas há cinco anos o pessoal de um bar resolveu dar uma motocicleta para facilitar a vida dele. “Acho que é meu carisma e a simpatia que faz com que o povo me ajude”, disse ele.

Imagem de moto e compras ao lado
Motocicleta que Naldinho ganhou há cinco anos. Foto: Arquivo pessoal

“Esse garoto é muito querido pela galera da noite”, disse o idealizador da campanha, que não quis se identificar.

“Só tenho a agradecer a esse povo maravilhoso e de coração grande”, finalizou Naldinho.

Quem disse que não existe amizade nas noitadas, hein?!

Vendedor de amendoim em pé usando máscara em quintal de casa
Além de compras, o Baixinho do Amendoim também ganhou doações em dinheiro. Foto: Arquivo pessoal

Apoie um trabalhador autônomo e faça sua doação no Mercado Solidário. Clique aqui

selo conteúdo original

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,093,265FãsCurtir
2,678,824SeguidoresSeguir
22,350SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

A risada maravilhosa do filho de Tom Fletcher está bombando na internet

Temos um verdadeiro caso de amor com Tom Fletcher, vocalista da banca McFly, já mostramos ele aqui no RPA quando ele fez um discurso...

Como um professor de Yoga está salvando bombeiros dos EUA da depressão

O organização não-governamental Yoga For First Responders (YFFR) está acompanhando bombeiros de diversas brigadas dos Estados Unidos e ajudando-os a lidar com as demandas de...

Homem e gata cega vivem aventuras incríveis no alto de uma montanha

Patrick Corr, de 28 anos, levou sua gatinha cega, Stevie, para subir uma montanha e sentir a beleza do lugar. “Só porque ela não pode...

Estudante vende palha italiana na Paulista para cursar medicina em Harvard

“Eu ouvia a palavra Harvard nos filmes, mas pensava: ‘será que um dia eu vou tá lá’ e hoje tenho a chance de ir”, diz o estudante.

SP inaugura centro que resgata e promove a adoção de cães e gatos

São Paulo ganhou na última sexta-feira (29) um centro de resgate e cuidado de cães e gatos que sofreram maus-tratos para estimular sua adoção....

Instagram

Dono de bar e clientes se unem para ajudar vendedor de amendoim que perdeu renda 1