Vírus Ebola agora é curável após testes realizados no Congo

O vírus Ebola não pode mais ser chamado de “doença incurável”, segundo a comunidade científica. Após 2 das 4 drogas testadas em um surto de casos na República Democrática do Congo reduzirem significativamente a taxa de mortalidade, a doença agora é classificada como “curável”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A droga ZMapp, usada durante uma maciça epidemia em Serra Leoa, Libéria e Guiné, e a Remdesivir, mais recente, foram apontadas como as mais eficientes no combate ao vírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

[A dona Maria, 58 anos, foi abandonada no hospital pela filha, após ela saber que a mãe estava com câncer. Sensibilizada pela situação da idosa, a técnica de enfermagem Verônica Grossi a adotou. Sem condições de arcar com o alto custo dos tratamentos da dona Maria, Verônica criou uma vaquinha. Clique aqui e apoie.]

A partir de novembro, todas as unidades de tratamento do ebola na República Democrática do Congo contarão com a dupla de medicamentos.

Vírus Ebola agora curável após testes realizados Congo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“De agora em diante, não vamos mais dizer que o Ebola é incurável”, disse o professor Jean-Jacques Muyembe, diretor-geral do Instituto Nacional de Pesquisa Biomédica da República Democrática do Congo, que supervisionou o estudo. “Esses avanços ajudarão a salvar milhares de vidas.”

Um dos maiores obstáculos na luta contra o surto de casos no Congo, que perdura há um ano, o segundo maior da história – com quase 3 mil casos confirmados – tem sido a relutância daqueles que adoecem em procurar tratamento.

Além disso, a chance de sobrevivência dos infectados tem sido muito baixa. Estima-se que 7 em cada 10 pessoas infectadas com o ebola no país morreram.

Leia também: Cuba começa a distribuir pílula para prevenir a disseminação do HIV

Jean-Jacques afirma que muitas pessoas viram membros da família entrarem em um centro de tratamento de ebola e saírem de lá mortos. “Com a chegada desses medicamentos, a taxa de mortalidade caiu vertiginosamente, aumentando a chance de cura. Até 90% dos pacientes que vão ao centro de tratamento sairão de lá completamente curados”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“As pessoas vão começar a acreditar na chance de cura e terão mais confiança em buscar tratamento”, complementou.

Anthony Fauci, diretor de um laboratório de pesquisas nos EUA, disse que a mortalidade geral daqueles que receberam ZMapp em quatro centros foi de 49%, enquanto a do Remdesivir foi de 53%.

Um anticorpo monoclonal produzido recentemente que sintetiza as duas drogas reduziu a mortalidade global para 29%. No entanto, segundo os cientistas, os infectados que se apresentam ao centro de tratamento na primeira semana em que os sintomas são expostos, têm uma taxa de mortalidade ainda menor: 6%.

Em outras palavras, a chance de cura do ebola mais do que dobrou com a chegada dos novos medicamentos: 94%.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vírus Ebola agora curável após testes realizados Congo

Em média, as pessoas que adoecem levam até quatro dias para buscar ajuda, disse o dr. Michael Ryan, da Organização Mundial de Saúde. Isso reduz suas chances de sobrevivência e torna provável que o vírus, disseminado por fluidos corporais, seja transmitido para suas famílias.

Leia também: Crianças de comunidade carente de Curitiba são surpreendidas com lanche e agasalho na volta às aulas

Para ele, a chave para a cura e o combate à epidemia é a busca pelo tratamento o mais breve quanto possível.

Assim, o próximo passo é conscientizar a população para que busque auxílio nos primeiros dias em que os sintomas da doença se manifestarem, e jamais deixar o tratamento para depois.  O ebola é capaz de matar um ser humano em meras duas semanas desde a infecção.

conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: The Guardian/Fotos: Reprodução/Agência Anadolu

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,785FãsCurtir
1,922,545SeguidoresSeguir
9,396SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram