Ele criou uma ecobarreira flutuante que já retirou mais de 3 toneladas de lixo de rio no Paraná

Existem algumas pessoas que simplesmente não conseguem esperar que os outros façam as coisas e resolvam os problemas, se adiantam e fazem por eles mesmos, como é o caso de Diego Saldanha, que vive na região metropolitana de Curitiba e estava cansado de ver lixo, garrafas, sofás e até mesmo fogões, correndo pelas águas do rio que passa ao fundo de sua casa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi quando ele decidiu que precisava fazer alguma coisa e construiu uma barreira flutuante com suas próprias mãos. Esta ecobarreira funciona como um dique flutuante formado por galões plásticos unidos por uma rede que, esticado de uma a outra margem, funciona como uma barreira que retém o lixo que é arrastado pela correnteza. Desde que ele a instalou, em janeiro de 2017, ele impediu que mais de uma tonelada e meia de resíduos do Rio Atuba fosse para a natureza e contaminasse as águas, que abastecem toda a região.

Diego, que vende frutas nos semáforos da cidade, organizou ao lado da barreira uma espécie de “museu” e é de impressionar a quantidade de lixo que ele já retirou de lá. Lixo, que se não fosse por ele, teria ido para a natureza. Ele fez uma espécie de parceria com sua mãe, que restaura algumas peças que ele retira do rio e as vende em uma espécie de brechó.

E não para por aí: ele diz que 90% do lixo que ele recolhe, são garrafas de plástico e que elas foram importantes para ele arrecadar quase mil reais no ano passado, pois a escola municipal onde seus filhos estudam possui um projeto que estimula os alunos a levarem todo o lixo reciclável para a escola, que depois é vendido.

Diego afirma que gastou cerca de 1000 reais até conseguir finalizar seu projeto, mas que não liga pois sabe a importância de seu projeto e além do mais, ele faz porque gosta! Ele dá palestras sobre o assunto e tem uma página no Facebook, onde posta vídeos da sua ecobarreira, que já chegaram a ter mais de 5 milhões de visualizações e 100 mil compartilhamentos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele tem chamado cada vez mais a atenção de pessoas, políticos da sua cidade e empresas, que enviam presentes e propostas de parcerias. Mas nada disso importa para ele, já que o que o inspira a continuar fazendo isso é lembrar como o rio era limpo quando ele era pequeno! Parabéns, Diego! Sua ideia é maravilhosa!

[ATUALIZAÇÃO]

O projeto estará completando 3 anos em janeiro de 2020 e está chegando a marca de 3 toneladas de lixo retiradas do rio.

Com o projeto Diego recebeu recebeu 2 prêmios nacionais e diversas homenagens:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

2019 –  Prêmio “Pega na Visão” de Empreendorismo Popular Brasil – Rick Chesther – Goiânia

2018 –  Agraciado com o “Prêmio LIXO ZERO” – Contribuição no desenvolvimento do conceito LIXO ZERO no Brasil – Categoria Ações Comunitárias. Instituto Lixo Zero Brasil – Rio de Janeiro

2018- Menção honrosa proposta pelo vereador Goura câmara municipal de Curitiba 2018 março, Menção honrosa devido a sua contribuição ao seu município e estado do Paraná, pela Assembleia Legislativa do Paraná através dos deputados Ney Leprevost e Ratinho Junior.

Algumas cidades já estão se inspirando na atitude do Diego e levando para seus rios a ecobarreira, algumas cidades são :
  • Itaí, SP
  • Amazonas
  • Blumenau, SC
  • Araucária, PR
  • Itajaí, SC
  • Benevides, PA
  • Coronel Fabriciano, MG
  • Guatemala Mafra, SC
  • Manhumirim, MG

Com informações de UOL

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Theo Marques / UOL

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,855FãsCurtir
1,929,288SeguidoresSeguir
9,418SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Saiba como preparar solução diluída de água sanitária que mata o coronavírus

A diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus (Covid-19) de qualquer superfície contaminada. Quem explica é Jorge...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Instagram