“Sem bolsa de estudo nunca conseguiria me formar”, conta o educador físico que celebra uma década de formado

Superação e gratidão são palavras que Jadir Loiola leva consigo para sempre, junto com o sonhado diploma de Educação Física. Filho de uma professora e de um profissional de logística, ele recorda com alegria da infância. Era um menino feliz, cheio de sonhos e com uma família bem estruturada. Até a separação dos seus pais, quando tudo mudou. “Meu pai saiu de casa e eu, minha mãe e meus dois irmãos ficamos sem renda, muito abalados, mas nos mantemos unidos”, relembra Jadir.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Minha mãe largou tudo. Deixou o trabalho como professora de Sociologia e foi cuidar da gente, sem a ajuda financeira do meu pai que, na época, ganhava muito bem. Ficamos quase sem nada”, desabafa. Diante da situação, o educador físico e seu irmão mais velho precisaram ser transferidos para um colégio público. “A minha irmã foi a única que se manteve em uma escola particular com a ajuda do padrinho”, pontua. Segundo Jadir, a única coisa que não mudou depois da separação, foi a garra da sua mãe e o incentivo dado pela mesma para os estudos e educação dos filhos.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

O sonho da graduação estava distante, apesar do incentivo da mãe até que, através de um primo, Jadir conheceu o Educa Mais Brasil, programa de incentivo educacional que oferta bolsas de estudo para várias modalidades de ensino, inclusive para a graduação. “Meu primo viu um anúncio no jornal e, como ele sabia que eu queria muito estudar mas minha família não tinha condições, me falou da oportunidade”, conta.

formatura educador físico
“Graças a eles, conseguir me formar.”Foto: Arquivo pessoal

Jadir não pensou duas vezes. Foi na casa do primo, fez sua inscrição e conquistou uma bolsa de 50%. “Apresentei o valor da mensalidade para minha mãe e depois mostramos para a família. Graças a eles, conseguir me formar”. Foi em 2009, depois de muita luta, que Jadir concluiu a graduação. Hoje, uma década depois, colhe os frutos dessa vitória. “Hoje, tenho tudo que sempre quis, apartamento próprio, carro… Mas o mais importante é a família linda que construí ao lado da minha esposa e da minha filha”.

educador físico em frente academia
Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Mãe e filho realizam sonho da graduação e conquistam diploma juntos

Foto: Arquivo pessoal

Na bagagem de uma trajetória marcada pela superação e pelo sucesso, o educador físico carrega só gratidão. Ele diz não ter palavras para agradecer à família e ao Educa Mais Brasil. “Minha família me ensinou o que é vencer na vida. Sem eles e a bolsa de estudo nunca conseguiria me formar”, conclui.

Quer uma bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras? O Razões para Acreditar, em parceria com o Educa Mais Brasil, ajuda você. Clique aqui.

Por Bárbara Maria – Agência Educa Mais Brasil

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,527FãsCurtir
1,763,130SeguidoresSeguir
8,635SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fotos de abelhas cansadas dormindo de “bumbum pra cima” dentro de flores viralizam

Uma série de fotos de abelhas tirando um cochilo dentro de flores com o bumbum cheio de pólen está fazendo o maior sucesso na...

No Pará, há mais de 40 anos existe um bloquinho infantil que homenageia os animais da Amazônia

Cada vez mais os blocos carnavalescos estão inovando e usando e abusando da criatividade, mas o que falar deste bloquinho infantil, do interior do...

O primeiro dia de aula do menino desnutrido que foi resgatado há um ano

O primeiro dia de aula é uma data marcante, que estabelece que seu filho(a) está crescendo e ganhando o mundo. Mas, para um menino em...

Fábio Assunção dá a volta por cima um ano depois de virar ‘piada’ no Carnaval

É impressionante o quanto as coisas podem mudar em apenas um ano, né? Olha o caso do ator Fábio Assunção, 48 anos. No Carnaval do...

Comediante arrecada quase R$ 1 milhão para menino que sofreu bullying

O vídeo de um menino com nanismo chorando após ser vítima de bullying na escola gerou uma onda de comoção e solidariedade de milhares...

Instagram