Carpinteiro paga faculdade de 33 desconhecidos com dinheiro da poupança


Carpinteiro envia 33 jovens desconhecidos para a faculdade após acumular R$ 12 milhões em poupanças
PUBLICIDADE ANUNCIE

Em 2005, um idoso de Iowa (EUA), ao falecer, deixou em seu testamento a doação de todo o valor acumulado de sua poupança para 33 jovens desconhecidos fazerem faculdade. Dale Schroeder trabalhou como carpinteiro por 67 anos.

Amigos e familiares de Dale afirmam que ele tinha apenas dois pares de jeans e um caminhão enferrujado para trabalhar, tendo vivido uma vida extremamente humilde, simples e regrada.

Dale discretamente acumulou US$ 3 milhões (R$ 12 milhões) numa caderneta de poupança que seria destinada a um fundo estudantil nos Estados Unidos para jovens carentes, que não podem pagar a mensalidade de uma faculdade.

Após 14 anos, os fundos finalmente acabaram, tendo auxiliado 33 desconhecidos a pagarem a faculdade e se formarem no ensino superior, uma oportunidade que o próprio Dale não teve.

[Conheça a história da Liliane: mulher, negra, periférica, que conseguiu uma vaga em uma das faculdades mais renomadas do mundo e criou uma vaquinha para custear os estudos, saiba como ajudá-la aqui.]

Nascido numa família com poucos recursos, ele cresceu pobre e nunca pôde ir para a faculdade. O idoso nunca se casou e jamais teve filhos. Meses antes da sua morte, em 2005, ele contatou Steve Nielsen, seu amigo e advogado, para discutir o que fazer com suas economias.

“Ele queria ajudar crianças que eram como ele e que provavelmente não teriam a oportunidade de ir para a faculdade, queria presenteá-las”, disse Nielsen. “Eu disse: de quanto estamos falando, Dale?” E ele disse: ‘Oh, cerca de US$ 3 milhões’. Eu quase cai da minha cadeira.”

A maior parte desse dinheiro foi para o fundo de bolsas de estudo de Schroeder. As bolsas ajudaram futuros professores, médicos e terapeutas a realizarem seus sonhos de continuar cursando o ensino superior.

Carpinteiro envia 33 jovens desconhecidos para a faculdade após acumular R$ 12 milhões em poupanças

PUBLICIDADE ANUNCIE

Agora que o dinheiro acabou, os 33 beneficiários, que se referem a si mesmos como “Dale’s Kids” (As Crianças de Dale), prometeram ‘pagá-lo’, levando seu propósito adiante.

“Não queremos o dinheiro de volta. Tudo o que pedimos é que eles passem a iniciativa adiante”, disse Nielsen. “Você não pode, nem precisa devolver o dinheiro de volta, porque Dale se foi. Mas você pode se lembrar dele – você pode imitá-lo.”

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

Recentemente, As Crianças de Dale se reuniram no antigo trabalho do idoso para falar sobre como ele mudou suas vidas, mesmo sem nunca tê-lo conhecido pessoalmente. Uma delas é Kira Conard, que se formou em Psicologia.

“Eu cresci em uma família monoparental e eu tinha três irmãs mais velhas, então pagar por todas nós nunca foi uma opção”, disse Conrad. “[Isso] quase me fez sentir impotente, como ‘eu quero fazer isso, eu tenho esse objetivo, mas não posso chegar lá porque não tenho dinheiro”’.

Carpinteiro envia 33 jovens desconhecidos para a faculdade após acumular R$ 12 milhões em poupanças

Kira estava prestes a concluir o ensino médio, mas não tinha esperanças de ingressar no ensino superior devido à falta de recursos. No entanto, semanas antes da formatura, ela recebeu um telefonema de Nielsen, amigo de Dale, informando que o primeiro ano da faculdade havia sido pago por um “bom amigo”.

“Comecei a chorar imediatamente”, disse Kira. “Um homem que não me conhece, nunca me viu, mas que pagou minha faculdade? Isso é incrível. Isso nunca acontece.”

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Yahoo/Fotos: Reprodução/Yahoo

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar