Com o apoio de Fernanda Gentil, projeto do Jd. Gramacho realiza o sonho de ter uma sede

A ONG Caslu ajudou o Instituto Amparando a finalizar a construção da sua sede. Hoje, a instituição atende mais de 100 crianças e suas famílias oferecendo acesso à educação, cultura e assistência social.


Com o apoio de Fernanda Gentil, projeto do Jd. Gramacho realiza o sonho de ter uma sede

E temos a felicidade de apresentar para vocês mais uma instituição apoiada pela ONG Caslu, da apresentadora e jornalista Fernanda Gentil, 32 anos.

É o Instituto Amparando, que atende crianças e famílias das comunidades do Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, e da Vila de Cava, em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro.

Fundada em 2015, a instituição oferece às crianças e suas famílias acesso à educação, cultura e assistência social.

Hoje, o projeto possui uma sede e a realização desse sonho foi possível graças ao suporte da ONG Caslu, que em outubro de 2016, realizou uma linda festa do Dia das Crianças para a garotada do Jd. Gramacho, onde funcionou por três décadas o maior lixão da América Latina.

Fernanda Gentil ao lado dos integrantes do Instituto Amparando
O Instituto Amparando oferece assistência a mais de 100 crianças de 4 a 12 anos. Foto: Instituto Amparando

Encantada com o trabalho da instituição, no mesmo ano, a Fernanda visitou a obra da sede, iniciada pelo empresário Rodrigo Saldanha e outros colaboradores, e ajudou na conclusão da obra, em dezembro.

Mediante essa ajuda, foi possível oferecer uma melhor estrutura física para desenvolvimento das diversas atividades destinadas às crianças inseridas na instituição. Ressaltamos que essa parceria com a Caslu é muito importante para o Instituto Amparando”, afirmou Roberta Azevedo, 37 anos, fundadora e vice-presidente do Instituto Amparando.

Fernanda Gentil carregando uma criança do Instituto Amparando
A ONG Caslu promoveu uma festa do Dia das Crianças e também ajudou a concluir a obra da sede do Instituto. Foto: Instituto Amparando

Na sede, são assistidas, diariamente, 90 crianças de 4 a 12 anos, com educação infantil (Pré-Escola), oficinas de dança, música, valores (rodas de conversa), projetos, matemática e português, Projeto Monitoria e alimentação.

“Trata-se de comunidade de ex-catadores de lixo, em situação de extrema vulnerabilidade social e econômica, que vive nas proximidades do antigo aterro sanitário, desativado em 2012, a qual não recebeu o devido apoio das esferas de governo”, explicou a fundadora.

crianças em frente a placa do Instituto Amparando
Foto: Instituto Amparando

crianças do Instituto Amparando na aula de nutrição
Foto: Instituto Amparando

crianças do instituto ajudado pela Fernanda Gentil em foto dentro da sede
Foto: Instituto Amparando

O Instituto Amparando mantém-se com a ajuda financeira de pessoas físicas, através do apadrinhamento, de doações espontâneas e das campanhas que divulga em suas redes sociais (Instagram e Facebook).

Extensão do projeto no bairro Vila de Cava

Batizado de Projeto Sítio da Colina, a instituição atende 28 famílias e 66 crianças de 0 a 14 anos do bairro Vila de Cava.

“Trata-se de zona rural, ainda não atingida pelo processo de favelização e domínio do narcotráfico”, afirmou Roberta.

O Projeto Sítio da Colina começou em dezembro de 2017 e ainda não possui sede construída. As atividades são realizadas ao ar livre, em terreno próprio, e no formato de missões, aproveitando-se da natureza local.

crianças da instituição ajudada pela Fernanda Gentil junto com a fundadora Roberta
Foto: Instituto Amparando

crianças do instituto ajudado pela Fernanda Gentil
Foto: Instituto Amparando

“Necessitamos prioritariamente construir a sede de Vila de Cava (Nova Iguaçu), onde alugamos uma casa próxima ao terreno que recebemos em doação, oferecendo assim uma melhor estrutura física para desenvolvimento de nossas atividades”, conclui Roberta.

“Ganhou, Causou”

Demais o trabalho do Instituto, né, gente? São várias atividades oferecidas a mais de 100 crianças para que se desenvolvam e possam sonhar com um futuro melhor! Vamos participar da transformação na vida dessas crianças? Através da campanha “Ganhou, Causou”, da Nestlé, que vai apoiar financeiramente três causas, é possível!

A ONG Caslu representa a causa da educação e se junta à causa da arte, representada pelo projeto Pracatum, do músico Carlinhos Brown, em Salvador, e ao Todos na Luta, projeto de boxe apadrinhado pelo ator Malvino Salvador, no Rio de Janeiro, representante da causa do esporte.

banner da promoção Ganhou, Causou da Nestlé
As três causas vão dividir o prêmio de 1 milhão. Foto: Divulgação

A dinâmica é simples: você escolhe a causa da sua preferência e cadastra um produto Nestlé. Cada produto cadastrado equivale a um voto. O prêmio final de R$ 1 milhão será distribuído entre as causas, conforme o ranking de votação.

Participando da campanha, o consumidor também concorre a 1.250 prêmios instantâneos de R$ 400 e um prêmio final de R$ 1 milhão.

A maioria das marcas da Nestlé participam da promoção, como Kit Kat, Nescau, Ninho, Leite Moça, Chocolates Nestlé e Nescafé.

Como faz para participar? Compre um produto Nestlé, guarde o comprovante fiscal eletrônico, e depois é só cadastrar o cupom fiscal pelo site da promoção ou pelo WhatsApp (11) 99597-5946. E já sabe: quanto mais produtos cadastrados, mais você estará ajudando sua causa favorita. A promoção encerra no dia 11 de novembro. Participe!

 

 



Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar