Para ensinar química aos filhos, mãe cria batalha naval com tabela periódica


Para ensinar química aos filhos, mãe cria batalha naval com tabela periódica
PUBLICIDADE ANUNCIE

Para ensinar química aos filhos de maneira lúdica e intuitiva, uma mãe teve uma ideia simples e genial: criou uma versão do jogo batalha naval ‘misturado’ com a tabela periódica.

Adepta do homeschooling (educação familiar) com seus quatro filhos há cerca de sete anos, Karyn afirma cumprir todo o currículo escolar deles em casa. “Eu estava estudando química com eles e estamos tentando pensar em uma maneira divertida de memorizar os elementos químicos. Foi então que veio a ideia!”

“Eu cheguei com a ideia porque a gente joga muito batalha naval em casa”, contou Karyn Tripp ao jornal Huffington Post.

Leia também: Garoto de 10 anos cria ‘cartilha’ de alfabetização para ensinar amiguinho a ler

O conceito de transformar um jogo clássico sobre afundar navios de guerra em uma brincadeira de puro aprendizado encantou os garotos. Eles gostaram tanto que agora são ‘grandes fãs da química’, nas palavras da mãe.

O filho mais velho de Karyn, de 11 anos, chegou a colocar um pôster da tabela no quarto e definiu seu elemento químico preferido, o Einstênio. “Ele acha que o nome é legal”, conta a mãe, orgulhosa do interesse do menino.

Para ensinar química aos filhos, mãe cria batalha naval com tabela periódica

PUBLICIDADE ANUNCIE

A professora familiar imprimiu quatro cópias da tabela periódica para construir o jogo. Partindo do pressuposto de que já existem números que percorrem horizontalmente a tabela, Karyn precisou apenas dispor as letras na vertical.

Depois, ela plastificou as tabelas para torná-las reutilizáveis. Duas delas são coladas dentro de cada ‘pasta’. No início de cada partida, um clipe une as duas pasta para criar uma espécie de barreira.

O jogo é tão simples e intuitivo que até mesmo os filhos mais novos de Karyn, que ainda são pequenos demais para entender química, também conseguem brincar.

“As crianças podem marcar onde querem localizar os seus navios circulando áreas de 2, 3, 4 ou 5 elementos na tabela de baixo”, explica ela. “Eles jogam apontando as coordenadas. Se eles erram a localização do navio inimigo, marcam um X no lugar que escolheram na tabela de cima. Se acertam, circulam o local”. O conceito pode até não ser novo, mas Karyn afirma que a diversão é garantida.

Leia também: Jovem adota filhote surdo e lhe ensina a língua de sinais para brincar com ele

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Sempre Família/Foto: Divulgação/Karyn Tripp

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar