Com 4º lugar em Maratona, corredora usa prêmio para ampliar escola no Quênia


dinheiro maratona corredora amplia escola quenia
PUBLICIDADE ANUNCIE

A maratonista queniana Nancy Kiprop, de 40 anos, ficou em quarto lugar na Maratona de Nova York, realizada no dia 3 de novembro.

A sua posição lhe rendeu um prêmio suficiente para ela garantir que mais 50 crianças tenham acesso à escola em seu país.

Considerada atualmente uma das maiores atletas da modalidade, Nancy terminou a prova com o tempo de 2 horas, 26 minutos e 21 segundos (a primeira colocado, Joyciline Jepkosgei, terminou a maratona 4 minutos antes).

“Fiquei contente com o quarto lugar (…) é um bom dinheiro e permitirá a expansão da minha escola e contratar mais professores e funcionários. Embora não tenha subido no pódio, eu sei que, um dia, irei subir”, disse.

dinheiro maratona corredora amplia escola quenia

Prêmio da Maratona de Nova York

O quase pódio rendeu à atleta um prêmio de 22,5 mil euros (R$ 103,5 mil), mais uma bonificação de 2,7 mil euros (R$ 12,4 mil) por ser uma atleta ‘master’, isto é, veterana.

Leia também: Adolescente campeã de motocross paga escola para 45 crianças carentes

O recurso será usado na ampliação da Academia Nancie Cletius, uma escola que ela fundou em Iten, na província de Elgeyo-Marakwet, Quênia, nação considerada um celeiro mundial de talentos do atletismo.

A reforma permitirá a inclusão de mais 50 crianças na instituição. Com o dinheiro restante, Nancy irá distribuir uniformes na escola Chebororwa High School, em Marakwet.

‘Não penso nas crianças quando corro, mas sinto o peso delas’

A maratonista é mãe de 7 filhos: cinco foram adotados após um acidente de carro que vitimou fatalmente seus pais.

PUBLICIDADE ANUNCIE

dinheiro maratona corredora amplia escola quenia

Ela precisa manter o bom resultado nas competições não só para sustentar os filhos, mas as crianças da Academia. Até aqui, Nancy Kiprop tem dominado, por exemplo, a Maratona de Viena, na qual se sagrou vencedora nas últimas três edições e este ano com recorde (2 horas, 22 minutos e 12 segundos).

De pé desde 2014, a Academia Nancie Cletius, que começou com 6 alunos e 1 professor, tem hoje 6 professores e 145 estudantes (com idades entre 3 e 7 anos). Muitos deles são transportados para a escola pelo marido de Nancy, Joseph, que conduz um ônibus escolar.

“Estaria mentindo se afirmasse que, quando corro, estou a pensar nessas crianças. Apenas estou focada na corrida”, afirmou a maratonista, que, entretanto, tem consciência do que significa as suas corridas, “o peso que carrega consigo em cada prova.”

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Corredores Anônimos/Fotos: Reprodução/Twitter @Kenyans

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar