Senhora de 65 anos frequenta escola primária no Paraná para aprender a ler e escrever

Seus colegas de classe tem de 6 a 8 anos, e "ai" de Dona Nena se faltar às aulas: "As crianças vão lá em casa me buscar!”.


Senhora de 65 anos frequenta escola primária no Paraná para aprender a ler e escrever 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Quais são seus sonhos? O que você está fazendo para realizá-los?

Acabamos de ficar sabendo de uma história que vai te fazer acreditar que nunca é tarde para aprender algo novo em sua vida.

Quem publicou essa história foi a Izabelle Ferrari, jornalista que mora em Foz do Iguaçu (PR) e ficou sabendo que uma senhora de 65 anos estava estudando na mesma turma do primário que seu priminho de 6. Ela então resolveu ir até a escola onde João Vitor estuda, a Escola Municipal Monteiro Lobato, para conhecer a simpática Dona Nena.

Leia também: A faxineira de 66 anos que voltou a estudar para ajudar o neto nas lições de casa

Chegando lá elas tiveram um papo inspirador, bem-humorado, mas também cheio de superação. Com um sorriso constante no rosto, Dona Nena disse que não pôde estudar quando era criança e nem depois que casou, pois seu pai e marido não deixaram – “menina muié não precisava estudar, não”, disse ela.

Dona Nena é muito aplicada.
Dona Nena é muito aplicada.

Aos 65 anos, ela então resolveu aprender a ler e escrever, separada há 20 e mãe de dois filhos (que a apoiaram muito), ela foi na escola se matricular. Em um trecho do relato da Izabelle, ela diz:

– “Procurei a escola municipal do bairro onde eu moro. Falei com a secretária: ‘Rose, não tem algum estudinho pra mim aí, não?”
Rose ficou surpresa. Achou que dona Nena não iria aguentar estudar de dia com as crianças.
Mas a candidata a estudante primária, de 65 anos, não desistiu. Foi falar com a diretora.
– “Ela disse que se eu quisesse vir, podia vir, mas ela não acreditou que eu viria mesmo…”
Quando dona Nena apareceu no portão, pronta pra estudar, foi um choro só!
– “Elas ficaram emocionadas. Choravam e me abraçavam! Diziam que se todos fossem como eu, nosso país estaria bem!”

Em outro trecho, Iza escreveu:

E “ái” da dona Nena se ela falta.

– “As crianças vão lá em casa me buscar! kkkk”. E completa: “sonho em ser uma professora, ser uma enfermagem… Eu quero ler pra mim abrir mais uma atividade. Nunca é tarde. N-U-N-C-A É T-A-R-D-E! Eu fico pensando assim: meu Deus, agora tá na minha vez!”

O post foi originalmente publicado aqui:

A Iza também fez um pequeno vídeo dela estudando, vejam:

Veja as fotos de Dona Nena com seus colegas de classe:

PUBLICIDADE ANUNCIE

15069088_10210797849163545_7316360965179545113_o 15079006_10210797859443802_427290660980870130_n 15135784_10210797853803661_235774435413869134_n 15138511_10210797849563555_36858965106845579_o2 15168877_10210797856403726_8451857254719579043_o 15195946_10210797857083743_2383766295905392283_o

Fotos e vídeo: Izabelle Ferrari 

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar