Educadora usa horta como método de ensino (e ganha atenção dos alunos mais difíceis da escola)

Por Jéssica Miwa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ava Bynum tem 23 anos de idade e é diretora do programa Hudson Valley Seed, que ensina ciência, matemática e outras matérias da regular grade curricular por meio de uma horta, cultivada na própria escola em que leciona. Mais de 1.500 alunos são beneficiados pelo programa, que conseguiu a atenção até dos estudantes “mais difíceis”, diagnosticados comdéficit de atenção.

Moradora da cidade de Philipstown, no estado de Nova York, a educadora colocou os planos de entrar na faculdade um pouco de lado para trabalhar em algo que acreditava realmente fazer diferença na vida das crianças – que, de quebra, ainda aprendem sobre culinária, jardinagem e cooperação.

E mais: além do aprendizado, os alunos acabam se interessando pelos legumes e vegetais que ajudam a cultivar. Com isso, cresce também a vontade de comer alimentos saudáveis,orgânicos e produzidos localmente. Em um país onde a obesidade é um problema tão grave, trata-se de um ganho e tanto!

Assista, abaixo, ao vídeo da iniciativa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Matéria originalmente publicada aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,824,688SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Voluntários se unem para lavar as roupas das equipes de busca em Brumadinho

Grupo de 35 pessoas usa 14 máquinas de lavar e secar para ajudar os heróis.

Em vídeo viral, socorrista do SAMU canta para idoso com Alzheimer para acalmá-lo

"Cantar e fazer o paciente sorrir é o melhor remédio. Ele esquece da dor, gera endorfina e cria empatia por você, por mais que...

Café que contrata desabrigados lança ecovila para seus empregados dormirem melhor

Durante a estadia, os trabalhadores terão capacitação profissional e auxílio na transição para uma moradia fixa.

Porque toda mulher deve ser tratada com dignidade e respeito, mesmo quando puta

Jean Wyllys denuncia na Comissão de Humanos e Minorias a violência contra profissionais do sexo na cidade de Niterói, RJ. Assista ao vídeo:  

Startup desenvolve serviço que transforma qualquer conteúdo em áudio

Você já se viu sem tempo para ler artigos e textos do seu interesse na internet? Provavelmente sua resposta é "sim" e, segundo pesquisas,...

Instagram