Ele faz cinema na porta de casa para as crianças da rua, com direito a pipoca e lanchinhos

O Ederson Silva Ney, chamado carinhosamente pela comunidade de “Ney”, é aquele tipo de pessoa com o coração que transborda amor.

Sempre que pode, ele monta um cinema na porta de sua casa, no distrito de Guaianases, zona leste de São Paulo (SP), para levar diversão às crianças da rua em que mora!

Ederson está concorrendo na categoria Projetos Sociais, do Prêmio Razões Para Acreditar, premiação que destaca histórias de pessoas reais. Clique aqui e vote!

Ele faz cinema na porta de casa para as crianças da rua, com direito a pipoca e lanchinhos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao Razões, a Sara Caroline, de 28 anos que também vive na comunidade, contou a história dele para nós e disse que Ney monta o cinema improvisado e outras atividades para as crianças desde que ela era pequena.

“O Ney ele faz cinema na frente da casa dele para as crianças, sem muito recurso, porque ele não tem. O que ele faz? Ele tem um celular que tem um projetor. Ele estende um lençol branco na frente da casa dele e então transmite o filme”, explicou.

Enquanto a sessão acontece, Ney leva pipoca, refrigerante, balinhas, salgadinho, bolo e cachorro-quente para os pequenos espectadores.

Ele faz cinema na porta de casa para as crianças da rua, com direito a pipoca e lanchinhos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E quando não tem cinema, lá está ele fazendo um piquenique com café da manhã para as crianças. “Ele sempre procura trazer pras crianças a felicidade que muitas vezes a gente não tem no dia a dia. Tudo do próprio bolso, sem cobrar nada – totalmente de graça”, completou Sara, que conhece o Ney desde que era criança.

Ederson está concorrendo na categoria Projetos Sociais, do Prêmio Razões Para Acreditar, premiação que destaca histórias de pessoas reais. Clique aqui e vote!

Ele faz cinema na porta de casa para as crianças da rua, com direito a pipoca e lanchinhos

“Hoje eu tenho 28 anos, e o Ney participou da minha infância e hoje vem participando da infância da minha filha e de outras crianças”, disse ela.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tem pessoas que o coração realmente é mais que um órgão pulsando… Transborda amor! ❤️

Atitude sensacional do Ney! Deu até vontade de fazer algo assim aqui na rua de casa…

Ederson está concorrendo na categoria Projetos Sociais, do Prêmio Razões Para Acreditar, premiação que destaca histórias de pessoas reais. Clique aqui e vote!

Confira o vídeo:

Fotos: Reprodução / Instagram: @neyssilva1

Relacionados

Aluna da UFOP que criou garrafa capaz de tornar qualquer água potável vence torneio mundial

E viva a universidade pública! Na semana passada, noticiamos aqui no Razões que a mineira Bárbara Paiva, estudante de engenharia da Universidade Federal de Ouro...

Garoto que faz cuscuz para ajudar mãe é alvo de ataques racistas e internet responde com amor

Isaac tem 13 anos e, assim como milhares de brasileiros, vive uma vida simples e com o dinheiro contadinho. Foi por isto que o...

+ DO CANAL

[VÍDEO] “Emprego tá difícil, mas trabalho tem”, diz Smith dos Panos, vendedor ambulante que não para de se reinventar

Trabalhar nas ruas nem de longe é algo fácil, mas Smith dos Panos tem disposição de sobra para seguir em busca do seu propósito....

Confira todos os indicados ao Prêmio Razões Para Acreditar 2022 – e vote muito!

Olha quem voltou! Sejam todos muito bem-vindos ao Prêmio Razões Para Acreditar 2022! No dia 19 de dezembro, iremos celebrar, reconhecer e premiar pessoas...

Militar larga a farda para se tornar manicure e construir parceria de sucesso com a esposa (RJ)

Michael de Souza trocou o quartel pelo salão. Após seis anos servindo às Forças Armadas, o ex-militar se jogou na profissão de manicure para...

Com menos de 1% de chance, Pedro Pimenta sobreviveu à amputação das pernas e braços e é exemplo vivo de superação; assista

Já pensou em ouvir do seu médico que você tem menos de 1% de chance de sobreviver a uma cirurgia de alto risco? Pedro...

Paranaense cria ‘ecobarreira’ para retirar lixo do rio onde aprendeu a nadar na infância

O rio Atuba passa nos fundos da casa do vendedor Diego Saldanha, 33 anos, morador de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, e foi...

Instagram