Em Macaé, (RJ) estudante cria óculos que detecta obstáculos e emite alertas para cegos

Clique e ouça:

Um estudante de Macaé, no estado do Rio de Janeiro, criou óculos com sensor ultrassônico, capazes de detectar obstáculos e facilitar a vida dos cegos. A ideia de Flávio Pires Viana, de 17 anos, para ajudar os deficientes visuais surgiu durante as aulas de mecatrônica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Viana foi aprovado via Enem em engenharia em duas universidades públicas, mas quer mesmo é se tornar médico e virar oftalmologista. Ele considera a invenção simples: ele acoplou sensores de ré nos óculos, os mesmos usados em carros para estacionar, que emitem um som.

Leia também: Para a principal causa de demência infantil, o diagnóstico precoce é tão importante quanto o tratamento

O projeto “Óculos sonar: tecnologia destinada aos deficientes visuais” foi fruto do trabalho de conclusão do curso de Mecatrônica da Educação Técnica do Instituto Nossa Senhora da Glória-INSG/Castelo. Os óculos produzem um sinal para um vibracall e para um buzzer (apito) fixado na armação, indicando a existência e a direção de qualquer objeto.

Para construir o protótipo, Viana gastou R$ 100 e reutilizou materiais que tinha em casa. Para o estudante, foi a possibilidade de unir duas paixões: a biologia e a mecatrônica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Projeto incentiva a recolocação no mercado de trabalho para pessoas com mais de 50 anos

O agricultor José Batista, de 67 anos, foi o primeiro a experimentar a invenção. Com problemas de visão desde os 35 anos, Batista parou de enxergar totalmente há um ano e meio depois de uma retinose pigmentar. O idoso muitas vezes acaba esbarrando em orelhões, relógios de energia elétrica e árvores.

Com o objetivo de testar o projeto e verificar a funcionalidade do aparelho, o estudante visitou a Associação Macaense de Apoio aos Cegos (Amac). Viana continua aperfeiçoando a sua criação. Ele diz que quer patentear os óculos e prosseguir estudando para entrar em uma faculdade de medicina e fazer a diferença no futuro dos deficientes visuais.

Leia também:  Artista transforma crianças da Cidade de Deus em super-heróis (que realmente são!)

Fonte: G1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,026,392FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,950SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Surfistas vão todos os dias à praia para salvar vidas e recebem gratidão de banhistas

Só quem já passou pelo susto de perder o controle ao nadar em um mar ou uma piscina sabe o tamanho do alívio quando...

Instagram