Em Macaé, (RJ) estudante cria óculos que detecta obstáculos e emite alertas para cegos

Um estudante de Macaé, no estado do Rio de Janeiro, criou óculos com sensor ultrassônico, capazes de detectar obstáculos e facilitar a vida dos cegos. A ideia de Flávio Pires Viana, de 17 anos, para ajudar os deficientes visuais surgiu durante as aulas de mecatrônica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Viana foi aprovado via Enem em engenharia em duas universidades públicas, mas quer mesmo é se tornar médico e virar oftalmologista. Ele considera a invenção simples: ele acoplou sensores de ré nos óculos, os mesmos usados em carros para estacionar, que emitem um som.

Leia também: Para a principal causa de demência infantil, o diagnóstico precoce é tão importante quanto o tratamento

O projeto “Óculos sonar: tecnologia destinada aos deficientes visuais” foi fruto do trabalho de conclusão do curso de Mecatrônica da Educação Técnica do Instituto Nossa Senhora da Glória-INSG/Castelo. Os óculos produzem um sinal para um vibracall e para um buzzer (apito) fixado na armação, indicando a existência e a direção de qualquer objeto.

Para construir o protótipo, Viana gastou R$ 100 e reutilizou materiais que tinha em casa. Para o estudante, foi a possibilidade de unir duas paixões: a biologia e a mecatrônica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Projeto incentiva a recolocação no mercado de trabalho para pessoas com mais de 50 anos

O agricultor José Batista, de 67 anos, foi o primeiro a experimentar a invenção. Com problemas de visão desde os 35 anos, Batista parou de enxergar totalmente há um ano e meio depois de uma retinose pigmentar. O idoso muitas vezes acaba esbarrando em orelhões, relógios de energia elétrica e árvores.

Com o objetivo de testar o projeto e verificar a funcionalidade do aparelho, o estudante visitou a Associação Macaense de Apoio aos Cegos (Amac). Viana continua aperfeiçoando a sua criação. Ele diz que quer patentear os óculos e prosseguir estudando para entrar em uma faculdade de medicina e fazer a diferença no futuro dos deficientes visuais.

Leia também:  Artista transforma crianças da Cidade de Deus em super-heróis (que realmente são!)

Fonte: G1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,747SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cidade de Manaus retribui ajuda e doa 200 cilindros de oxigênio a hospitais do Paraná

Todo mundo acompanhou a situação dramática vivida pelos hospitais do Amazonas devido à falta de insumos para tratar pacientes com Covid-19 no início do...

Furacão Harvey: Essas fotos de resgates vão restaurar sua fé na humanidade

O furacão Harvey foi o maior que atingiu o estado do Texas em 50 anos. Porém, um exército diverso de voluntários, tropas de guarda...

Prefeitura do Rio anuncia a criação de 10 academias adaptadas para cadeirantes ao ar livre

Como um dos legados da Paralímpiada Rio 2016, a prefeitura da Cidade Maravilhosa anunciou que vai espalhar 10 academias públicas adaptadas para o uso...

Mergulhador paraplégico se dedica a limpar o fundo do mar Mediterrâneo

Saeed Darawshi é apaixonado por mergulho. Mesmo sendo paraplégico, ele conseguiu praticar o esporte com bastante perfeição. Agora, esse mergulhador de 29 anos, vem usando...

Rede de supermercado francesa aboliu distinção de gênero nos brinquedos

A questão de gênero é cada vez mais debatida (ainda bem!) e entre estas novas propostas algumas coisas nos universos das crianças, como roupas e até...

Instagram

Em Macaé, (RJ) estudante cria óculos que detecta obstáculos e emite alertas para cegos 3