C&A abre vagas de emprego exclusivas para travestis e transexuais

Clique e ouça:

A C&A, maior rede de lojas de departamento do Brasil, em parceria com a ONG Transempregos anunciaram a abertura de mil vagas de emprego exclusivas para travestis e transexuais. O objetivo da varejista é facilitar o acesso ao mercado de trabalho para esses profissionais que representam uma minoria historicamente negligenciada e que sofre preconceito durante a disputa por um emprego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As mil vagas oferecidas são para trabalhos temporários da temporada de fim de ano distribuídas nas mais de 270 lojas da C&A distribuídas país afora. Para se candidatar, é necessário ter concluído o ensino médio, mas não é exigido ao candidato ter experiência anterior na função. São considerados diferenciais aqueles que já tiverem atuado em atendimento ao cliente, tenham interesse por moda e vestuário, entre outros.

Leia tambémColetivo Trans Sol resgata autoestima e capacita mulheres trans e travestis

Para se inscrever, os interessados precisarão procurar o Setor de Operações de Loja da C&A. Maiores informações sobre as vagas disponibilizadas e o processo seletivo de cada loja estão disponíveis neste link.

A ONG Transempregos é uma iniciativa social que auxilia a inserção de indivíduos transexuais e travestis no mercado de trabalho formal. A organização não-governamental também capacita empresas, de modo que elas possam receber estes profissionais com respeito e dignidade merecida; o foco de capacitação são os departamentos de recursos humanos e jurídico, a fim de desenvolver um ambiente mais inclusivo, construindo uma ponte entre a empresa e seus colaboradores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia tambémConheça a primeira diretora transexual de escola pública em SP

De acordo com informações da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), um chocante percentual de 90% dos travestis e transexuais do Brasil acabam marginalizados na sociedade.

O grande desafio para reverter esse panorama é trabalhar para aumentar o nível de escolaridade dessas pessoas, que costumam largar os estudos precocemente, além de reduzir o preconceito, especialmente nas empresas. Negligenciados, a prostituição se torna o único meio de sobrevivência.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: B9

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,027,174FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
12,021SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Engenheiro cria próteses gratuitas para pessoas carentes em impressora 3D

Aos 24 anos, o engenheiro industrial Guillermo Martinez decidiu usar todo seu conhecimento e criatividade em prol das pessoas carentes. Depois de comprar uma...

Pela primeira vez o Solstício de verão de Stonehenge será transmitido online

Pela primeira vez na história poderemos acompanhar o solstício de verão de Stonehenge online, o evento marca o dia mais longo do ano e...

Instagram