Em SP, empresa acaba com cargos de chefia e ganha em produtividade

Já não é de hoje que muitas empresas estão inovando e criando coisas diferentes, que antes até seriam consideradas fúteis, mas elas têm relação direta com o rendimento e a qualidade de vida de seus funcionários. Um grande exemplo de como as mudanças podem e são positivas é a empresa Verte, localizada na Vila Olímpia. Até pouco tempo atrás, essa era mais uma empresa comum, com CEO, diretor e etc…

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desde 2016 a empresa adotou um sistema de gestão compartilhada, onde existem três núcleos: o orientativo (onde estão os profissionais mais graduados), o executivo (equivalente ao nível de analista num sistema tradicional) e o de apoio (onde estão assistentes e auxiliares).

Resumidamente, nesta empresa não existem chefes, já que a ideia é que cada um possui a sua importância e assim a empresa acaba funcionando de forma mais orgânica e circular. Se antes a empresa tinha aquela estrutura tradicional, com várias mesas e salas apertadas, hoje o escritório é todo aberto, com mesas conjuntas e sem lugar marcado. Cada um pode trabalhar de onde quiser.

Quando a liberdade é maior, o rendimento também é. A dona da empresa e responsável pelo projeto é Sandra Rossi e ela afirma que desde que houve a mudança, os projetos passaram a ser avaliados em 100% pelos clientes e todas as decisões são tomadas em conjunto.

No começo os funcionários se assustaram um pouco com a mudança, mas isso é normal, pois todo mundo tem medo do desconhecido. Mas Leandro Gandra, que está na empresa há mais de 10 anos e tinha um cargo de diretoria antes da mudança, afirma que agora a empresa é muito mais preocupada com a gestão das pessoas que trabalham lá e que isso é extremamente importante para a felicidade dos funcionários e o bom funcionamento das coisas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As férias por exemplo, são os próprios funcionários que decidem entre eles quem vai tirar férias quando e assim, todo mundo fica feliz. O que fez a empresa adotar esse novo modelo? Quando eles viram que os funcionários estavam desmotivados e infelizes.

Felizmente, o mundo está cada vez mais propenso a adotar um sistema diferente de trabalho, consumo e vida em conjunto, mais democrático e que seja bom para todo mundo. Quem não gostaria de trabalhar em uma empresa assim?

Com informações de Exame

Fotos: Rafael Rupsel/Verte/Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pela 1ª vez em 240 anos, águias-rabalvas dadas como extintas são vistas na Inglaterra

Por séculos, as águias-rabalvas foram caçadas e perseguidas pelos seres humanos. Grande parte do seu habitat natural foi contaminado ou ocupado por nós, desde...

Irmãos reproduzem suas fotos de criança e se divertem

"Antes e depois" é a ideia de dois irmãos, os Luxton, de reproduzir suas fotos da infância. Quando as crianças se tornam adultas, um...

Pai supera sequelas de AVC e leva filha até o altar

“Todo o peso do corpo dele ficou no meu braço e se fosse necessário eu o carregaria."

Obama responde carta de criança sobre pais homossexuais

Sophia Bailey-Klugh, filha de um casal gay, escreveu uma carinhosa cartinha para Barack Obama para agradecer-lhe o apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. A menina, de apenas 10 anos de idade, ainda...

Menino que nasceu com síndrome rara e ouviu dos médicos que nunca falaria é homenageado em livro da Disney

Zac Du Boulay hoje tem 11 anos, mas o início de sua vida não foi nada fácil. O menino nasceu com a síndrome de...

Instagram