Empresa indiana cria tijolo sustentável feito com areia e plástico reutilizado

Esse ano tivemos uma série de criações sustentáveis que só nos alegra sobre o futuro do meio ambiente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dessa vez, a Rhino Machines, uma empresa sediada na Índia, lançou um tijolo 100% sustentável, feito a partir da reciclagem de resíduos de areia/poeira de fundição (80%) e resíduos plásticos mistos (20%). A ideia é utilizar o Bloco de Plástico de Sílica em construções sustentáveis a partir de agora.

tijolo sustentável de sílica
Reprodução: Google

O projeto foi elaborado por um time de pesquisas do escritório de arquitetura R + D Studio. O tijolo sustentável foi pensado como uma forma de enfrentar o desperdício de poeira e a poluição que é muito grande na Índia, o que traz um elevado risco ambiental para o país.

Leia também: Papel higiênico 100% sustentável vira adubo após uso

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os primeiros testes para o Bloco de Plástico de Sílica foram feitos em uma das usinas de fundição da Rhino Machines. A ideia era utilizar toda a poeira de fundição, gerada pela indústria, na produção de tijolos de cinzas volantes ligadas por cimento e tijolos de argila.

tijolo sustentável
Reprodução: Google

Só que os recursos naturais liberados pela usina não foram suficientes para concluir o projeto. A partir disso, mais pesquisas começaram a ser feitas. Foi quando um outro time teve a ideia de juntar o pó de areia/fundição com plástico.

E deu tudo certo!

Os SPBs (sigla em inglês) têm força suficiente para sustentar o peso de construções de grande porte. De acordo com a Rhino, ele é capaz de segurar 2,5 vezes a força dos tijolos de barro vermelho normais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia Também: Pesquisadora de Manaus desenvolve plástico biodegradável a partir do cará

Com os primeiros tijolos prontos, a Rhino partiu para novos testes. Eles desenvolveram novos moldes do SPB como blocos de pavimentação e os resultados foram positivos!

O plástico utilizado no SPB vem de várias indústrias, como hospitais, organizações sociais e empresas municipais, que garantiram seis toneladas de resíduos para a produção do tijolo. Indústrias de fundição também vão contribuir com dezesseis toneladas de poeira e areia para a reciclagem.

O próximo passo da Rhino Machines é apresentar o SPB como uma solução ecossistêmica para diversas empresas do mundo. Dessa forma o tijolo poderá ser produzido em larga escala e utilizado em diversas construções pelo mundo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja também:

 

FONTE: Ciclovivo 

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aposentada leva terapia do abraço à Cracolândia

Os passos curtos conduzem Maria Albertina França, 70 anos, pela rua Gusmões, um dos epicentros da zona paulistana conhecida como Cracolândia. O caminhar lento...

Intérpretes traduzem parto para mamãe com deficiência auditiva

A presença de um intérprete de Libras/Português humaniza o parto de gestantes com deficiência auditiva.

Projeto renova guarda-roupa de pessoas passando por transição de gênero

No processo de transição de gênero, uma coisa que muda tanto quanto o corpo do homem ou da mulher trans é o seu guarda-roupa....

Este food truck distribui alimentos para crianças necessitadas e dá aula de nutrição

O Food Truck virou uma febre fora e aqui no Brasil, mas essa ideia de negócio pode ser ainda mais impactante. O problema com os...

Cachorro de rua rouba a cena em casamento ao deitar no véu da noiva

Grande parte da tensão dos noivos antes do casamento se deve ao medo de alguma coisa não dar certo e o seu dia dos...

Instagram