Empresa fatura 20 milhões transformando fraldas usadas em novos produtos

Uma empresa faturou 20 milhões de reais no ano passado reciclando fraldas usadas e embalagens de salgadinhos que iriam parar no lixo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com escritório em São Paulo, a Boomera transforma a reciclagem de itens aparentemente sem valor em um negócio rentável para a empresa e as cooperativas de catadores parceiras e retira dos aterros sanitários resíduos que poluem o solo, causam mau cheiro e atraem animais. As informações são do Uol.

Leia também: Menino de 7 anos tem sua própria empresa de reciclagem

Os materiais descartáveis são recolhidos de 100 pontos de entrega (escolas, condomínios e supermercados), 200 cooperativas de catadores e 400 empresas clientes da Boomera espalhados por todo o país.

A fábrica da empresa fica em Cambé, no Paraná. Lá, as fraldas usadas e embalagens de salgadinhos são transformados em resinas para a fabricação de outros produtos, incluindo pallets plásticos, lonas agrícolas e displays de pontos de venda, como balcões e estantes. Novos produtos estão em desenvolvimento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No caso das fraldas usadas, a parte orgânica (fezes e urina) é retirada do plástico e descartada. Só então o plástico vira resina.

O fundador e presidente da empresa, Guilherme Brammer, explica que a empresa faz a chamada “economia circular”, atuando em duas áreas: logística reversa, atendendo empresas interessadas na coleta da embalagem de seus próprios produtos e fazendo a gestão de cooperativas de catadores e engenharia circular, desenvolvendo novos produtos a partir do material coletado e reciclado.

“Empresa atua em toda a cadeia produtiva, desde a pesquisa de qual material o cliente poderá escolher para seus novos produtos, a gestão da logística reversa dos resíduos gerados, a parceria com cooperativas de catadores, até dar nova vida a esses materiais na nossa fábrica e vender os produtos reciclados”, explica Brammer.

Este ano, a previsão da empresa é faturar o dobro do que foi faturado em 2017: 40 milhões de reais. No início, a Boomera tinha apenas dois funcionários, hoje, são 140.

crédito da foto: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,855,215SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto leva mensagens positivas e estimulam ações carinhosas entre as pessoas

A ação aconteceu na Praia de Camburi, em Vitória-ES, alunos do curso de Publicidade da FAESA distribuíram balões com mensagens positivas para as pessoas...

Na França, Projeto de Lei inédito promete reduzir lixo eletrônico aumentando o reparo de aparelhos velhos; entenda

A França deu um passo decisivo para a diminuição dos impactos causados pelo lixo eletrônico no meio ambiente. A Assembleia Nacional aprovou, no ano...

Mãe prova que médico errou no diagnóstico do filho

Devido à falta de oxigenação no cérebro na hora do parto, o médico disse que o filho de Francisca não teria mais do que uma semana de vida.

Campanha no metrô de SP chama atenção para causa da educação

Epson, Casa do Zezinho e Avery Dennison chamam atenção de usuários do metrô de São Paulo para causa da educação.

Modelo de 7 anos com piebaldismo conquista passarelas de Paris enquanto luta contra o preconceito

A busca pela verdadeira inclusão e diversidade tem sido cada vez mais valorizada no mundo da moda, especialmente nos últimos anos. Por vezes a mudança...

Instagram