Empresário que faliu e chegou a comer lixo consegue emprego como garçom em SC: ‘ainda vou ser milionário’

0
560
Empresário que faliu e chegou a comer lixo consegue emprego como garçom em SC

Aos 49 anos, Márcio Rodrigues carrega consigo uma extraordinária história de vida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Recentemente ele conseguiu um emprego como garçom em Balneário Camboriú (SC) após trabalhar por meses como autônomo vendendo água nas ruas da Baixada Santista, no litoral paulista.

O trabalho como autônomo foi um ponto de virada na vida de Márcio, que um dia foi um empresário que faturava mais de R$ 10 mil por mês – mas acabou falindo e perdendo tudo que tinha.

Empresário que faliu e chegou a comer lixo consegue emprego como garçom em SC

“Foi muito dolorido o que passei. Fui empresário, e de repente tive que pegar lixo para comer”, revelou ele, acrescentando que na época vivia uma “vida de luxo”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na Baixada Santista, Márcio se tornou conhecido por vender água gelada nos semáforos vestido de garçom. Nos últimos meses, ele decidiu viajar para outras cidades brasileiras para continuar o trabalho no estilo que criou.

As vendas com o uniforme acabaram chamando atenção de um hotel em Santa Catarina, que convidou o autônomo para atuar por lá como garçom.

Em entrevista ao portal G1, Márcio revelou que sair do fundo do poço foi muito difícil, mas graças ao seu trabalho e criatividade, conseguiu realizar essa mudança tão necessária em sua vida.

Empresário que faliu e chegou a comer lixo consegue emprego como garçom em SC

Ele explicou também que, apesar de vender razoavelmente bem nas cidades da Baixada Santista, ele buscava conquistar mais. “Tinha que ir para outros lugares”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Daí veio a ideia de ir para Curitiba (PR) vender garrafas d’água nos semáforos. Certo dia, ele recebeu a indicação de um cliente para visitar Balneário Camboriú.

E lá foi Márcio. Em meio à viagem, ele recebeu uma excelente proposta de emprego, enquanto oferecia garrafas d’água na rua, e não pensou duas vezes para aceitar. “Pode anotar: ainda vou ser um milionário”, afirmou, esperançoso.

Volta por cima

A necessidade de se reinventar foi selada após o sofrimento que Márcio passou antes de começar a vender água de forma diferente nos semáforos.

Empresário que faliu e chegou a comer lixo consegue emprego como garçom em SC

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Até então, ele era empresário com faturamento mensal de R$ 10 mil. Perder tudo que tinha fez o garçom enxergar quais pessoas realmente se importavam com ele.

“As pessoas que imaginei que fossem colegas, quando precisei, sumiram. Vi pessoas que batiam nas minhas costas dizendo ‘tamo junto’ desaparecerem”, desabafou.

Para ele, o primeiro grande passo foi dado, com o negócio autônomo bem-sucedido. O novo emprego, agora fixo, foi um segundo passo bastante importante, que o aproxima do seu objetivo final, que é se tornar uma pessoa próspera.

“O sofrimento continua, mas vou dar a volta por cima”, concluiu. Temos certeza que você vai mesmo, Márcio!

Fonte: Acontece na Bahia
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.