Enfermeira que atravessou enchente de bicicleta ganha moto e estabilidade profissional

A Auxiliar de Enfermagem Maria Luz Salazar, de 28 anos, virou um símbolo da bravura dos profissionais de saúde que se arriscam e se doam para tratar pacientes com Covid-19. Há alguns dias, ela foi fotografada enfrentando uma enchente de bicicleta voltando do hospital onde trabalha para casa depois de um plantão de 12 horas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A imagem rodou o mundo e, depois da repercussão, a montadora de motocicletas Honda e a empresa Visal Import Export decidiram doar uma moto para que Maria possa se deslocar com mais conforto para o trabalho.

“Estou muito contente e feliz, me sinto agradecida a Deus, a todos pelo apoio e ao dono da empresa por ter me dado essa moto”, disse ela.

Imagem de Auxiliar de Enfermagem em cima de motocicleta doada pela Honda
Mary Luz ganhou uma moto de última geração na Bolívia. Foto: Divulgação/Visal

“Essa foto deu a volta ao mundo porque realmente representa seu amor pelo trabalho. Queremos te dar um meio de transporte que será mais fácil para você ir e vir para o trabalho”, disse Juan Carlos Salvatierra, gerente da Visal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mary Luz, como é conhecida, se tornou um símbolo de todos aqueles profissionais da linha de frente no combate ao coronavírus que, como ela, enfrentam dificuldades e encaram plantões de até 12 horas por dia, muitas vezes sem saber se vão voltar pra casa.

Imagem de Auxiliar de Enfermagem de bicicleta em meio de uma enchente
Mary Luz enfrentou uma enchente de bicicleta para retornar pra casa depois de um plantão de 12 horas. Foto: Reprodução/Facebook

“Tinha hora que a água chegava à minha cintura”, relatou.

Eles moram em Santa Cruz, na Bolívia. São cerca de 2 km entre o hospital e a casa, e a profissional costumava fazer o trajeto com a bicicleta do pai.

Eu sempre quis uma moto, mas nunca pude comprá-la e agora tenho uma moto”, disse Mary. Ela virou até garota-propaganda da marca no país.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagem de arte e propaganda feita pela Honda sobre Auxiliar de Enfermagem em moto e bicicleta

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

A Honda também fez uma caricatura em homenagem a Mary Luz. “Nossos heróis merecem o melhor. Apoiemos cuidando-nos entre todos”.

Imagem de arte e caricatura feita pela Honda sobre Auxiliar de Enfermagem em moto e bicicleta

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E tem muito mais gente fazendo homenagens para ela. Olha só:

Ministério da Saúde concedeu estabilidade profissional à Auxiliar de Enfermagem

E as boas notícias não param de chegar para Mary Luz. Seu exemplo de coragem e empenho fez com que o Ministério da Saúde da Bolívia lhe concedesse estabilidade no cargo.

Mari Luz Salazar terá ‘estabilidade profissional’. A Ministra da Saúde, Eidy Roca, acabou de me ligar para pedir seu número de telefone e dar-lhe as boas notícias esta noite. A auxiliar de enfermagem pratica há seis anos“, tweetou o jornalista Tuffí Aré.

No meu trabalho, apenas duas pessoas têm estabilidade e estou como contratada. Valorizamos nosso trabalho e fazemos todos os esforços para conquistar a contratação. Estou muito feliz”, disse.

Ela ainda ganhou apoio de instituições de ensino, de empresas particulares e muitas pessoas que estão oferecendo condições para melhorar a vida de Mary Luz, inclusive doando alimentos.

Ah, e ela não guardou os benefícios que está ganhando só para si não. Depois de receber muitas doações, ela descobriu quem foi o autor da foto, um rapaz pobre chamado Neymar, e dividiu parte dos alimentos que recebeu com ele. Essa mulher é Luz mesmo por onde passa, faça chuva ou faça sol.

Mary Luz sustenta sozinha casa com 20 pessoas

O salário médio de um Auxiliar de Enfermagem contratado na Bolívia nesse período é de R$ 3 mil e Mary Luz é a única da família numerosa a ter trabalho fixo. O seu pai, que é taxista, não pode trabalhar na pandemia.

“Eu sou a única aqui em minha casa que trabalha com saúde, somos três famílias que moram juntas. Eu sou a única profissional que ajuda com despesas aqui em casa e a única com salário”, disse.

Imagem de Auxiliar de Enfermagem com bicicleta em quintal
Mary Luz tem vida simples e dura no interior da Bolívia. Foto: Reprodução/Facebook

Vaquinha para a Construção da casa do casal de idosos que cuida sozinho dos 16 netos

Nossa, merecedora demais né? E ela ainda estuda Bioquímica e Farmácia em uma faculdade e divide os plantões com as aulas virtuais. “Meu sonho sempre foi ser médica, mas como não pude estudar medicina, decidi me formar em outra profissão na área”.

A foto de Mary Luz é um retrato da história dos profissionais de saúde da América do Sul. Força, guerreiros!

Veja também:

O ator Pedro Carvalho teve aulas de crochê com o André, menino que aprendeu crochetar para ajudar a mãe com as contas de casa, assista:

Fonte: UPSOCL / OPINIÓN

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,970,136SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Onça-pintada ferida em incêndio no Pantanal volta a caminhar após tratamento com células-tronco

A onça-pintada voltou a andar e os veterinários vibram pela conquista. Veja como ela está!

Americano explora a natureza ao lado do seu mascote, uma mistura de husky com lobo

Loki é uma mistura da raça husky com lobo. Ele e o dono, o americano Kelly Lund, vivem grandes aventuras na natureza selvagem do...

Menino faz declaração emocionante à mãe que não planejava ter filhos antes de se formar

A Bruna Araújo planejava ser mãe só depois se ingressar na faculdade de Psicologia, trabalhar na área, ter a própria casa, um carro... Mas...

Jovem com doença rara supera preconceitos e se casa em Feira de Santana (BA)

Portadora de uma doença autoimune, há cerca de 14 anos ela viu a sua fisionomia mudar e adquiriu várias manchas no rosto e no...

Ela desenvolveu um jeito próprio de tocar violino por causa de doença rara e encanta com uma sonoridade única

As limitações de Gaelynn Lea não definem quem ela é nem a impedem de tocar violino.

Instagram