Após ser ajudado, enfermeiro que dormia em terraço doa comida a famílias e leva moradores de rua para almoçar

Clique e ouça:

O técnico de enfermagem Ildo não para, gente! Eu sempre acreditei que quem precisa de ajuda é o primeiro a ajudar quem também precisa de ajuda. Ildo tá aí para provar que isso é real oficial!!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Bora lembrar o início dessa história. Ildo é técnico de enfermagem em Campina Grande (PB) e estava dormindo no terraço de casa para não correr o risco de infectar sua mãe com o coronavírus, já que está na linha de frente do combate ao vírus.

A história foi parar no Fantástico (TV Globo).

 

Ver essa foto no Instagram

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por voaa – a vaquinha do razões (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Comovidos com esse gesto de amor, criamos uma vaquinha na VOAA para reformar a casa onde ele mora com a mãe e as irmãs. E foi aquilo: em pouquíssimas horas, batemos a meta da vaquinha, alcançando mais de 270% do valor que propomos arrecadar.

Resolvemos aumentar a meta e sabe o que Ildo decidiu fazer? Repartir o pão. É isso mesmo!

O técnico de enfermagem está ajudando outras pessoas que passam por dificuldades com o dinheiro da vaquinha nesses tempos difíceis!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É por isso que a vaquinha continua no ar, para multiplicar a ajuda que recebeu. Continue doando, clique aqui.

Onda de boas ações cresce a cada dia

Ildo já doou lençóis, comida, álcool em gel, luvas e produtos de limpeza para o abrigo de idosos onde fez seu primeiro estágio como técnico de enfermagem.

“Achei muito lindo dele ter lembrado de onde ele começou. A palavra é gratidão”, disse dona Rose, enfermeira mais antiga da instituição.

técnico enfermagem leva alimentos abrigo idosos
Ildo entregou as doações para o abrigo de idosos onde fez seu primeiro estágio pessoalmente. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele também ajudou catadores de material reciclável, vizinhos e um hospital filantrópico. Trem bão sô!

técnico de enfermagem doando alimentos hospital filantrópico
Mantimentos para o hospital filantrópico, ok! Foto: Arquivo pessoal

“Um dia saí do meu plantão e vi pessoas catando lixo e elas me disseram que não tinham o que comer. Fui no supermercado que tem na frente da minha unidade e comprei uma cesta básica. Quando voltei e entreguei, tinha muito mais gente precisando na rua. Fui lá e comprei pra todos”, disse Ildo.

técnico enfermagem doando cestas básicas família catadores recicláveis
Cesta básica para família de catadores, ok! Foto: Arquivo pessoal

Mais recentemente, Ildo doou alimentos para 14 famílias carentes que moram uma favela.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por voaa – a vaquinha do razões (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Há poucos dias também, levou moradores em situação de rua para almoçar junto com ele em um restaurante popular. E, meu Deus, ainda comprou ração para gatinhos de rua. Gente, é muita bondade!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por voaa – a vaquinha do razões (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Vamos reformar a casa do Ildo e permitir que ele ajude mais pessoas?! Clique aqui e faça sua doação.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,093,265FãsCurtir
2,678,824SeguidoresSeguir
22,350SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Hospital organiza sessão de fotos com bebês da UTI Neonatal e o resultado é comovente

A angústia e o sofrimento de pais de bebês que estão na UTI deram lugar à alegria e felicidade no Hospital Regional da Ceilândia, no Distrito Federal.

Em ‘ritual’ na praia, mulher com câncer de mama raspa a cabeça e emociona internautas

Em pleno Outubro Rosa, mês de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e...

Jovem de 24 anos decide vender pano de chão para ser o próprio chefe

“Eu conversei com a minha mãe e falei ‘pô, mãe, não quero trabalhar mais pra ninguém. Eu quero ter o meu próprio negócio.”

Professora baiana desempregada faz currículo em forma de poesia

Entre versos, Adrielle de Jesus relata como tem sido difícil conviver com o desemprego.

Globeleza veste roupas típicas e traz diversas representações do carnaval e folclore do país

Em tempos de grandes criticas à apropriação cultural pela publicidade, temos uma “apropriação importante”, que sai do carnaval para gringo ver e traz uma iconografia folclórica, diversa, que mostra como o Brasil é muito maior, mais abrangente e mais rico do que a chamada Globeleza.

Instagram

Após ser ajudado, enfermeiro que dormia em terraço doa comida a famílias e leva moradores de rua para almoçar 2