Engenheira queniana cria tijolo de plástico reciclado até 7 vezes mais forte que concreto

Uma engenheira queniana desenvolveu um tijolo feito de plástico reciclado que pode ser até 7 vezes mais forte do que o concreto. Imagina a resistência disso!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por anos, Nzambi Matee buscou maneiras de reaproveitar o plástico incorretamente descartado na sua cidade natal, Nairóbi, capital do Quênia.

Ela conta que desde jovem via os coletores de lixo tentando recolher todo o plástico da cidade, e ficou frustrada de não poder fazer nada que pudesse ajudá-los.

engenheira tijolo plástico reciclado mais forte concreto

A criação da engenheira, fruto de anos de pesquisa e desenvolvimento em laboratório, se tornou reconhecida internacionalmente, conquistando o prêmio de ‘Jovem Campeã da Terra de 2020 da África’, promovido pelo Programa Ambiental das Nações Unidas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Formada em Engenharia de Materiais, Nzambi é capaz de fazer misturas altamente heterogêneas e voláteis, como é o caso dos tijolos, compostos de resíduos plásticos e areia.

Como resultado, o tijolo sustentável é até 7 vezes mais forte que o concreto, sendo resistente à pesos na casa das toneladas e impactos externos.

engenheira tijolo plástico reciclado mais forte concreto

Bom, e além de desenvolver do zero os tijolos, Nzambi pensou em todo o maquinário necessário para fabricá-los.

Para misturar consistentemente o plástico e a areia, a engenheira leva o material a fornos de altíssimas temperaturas, forjando placas grossas de cor acinzentada. A mistura do plástico com a areia é moldada através de uma máquina hidráulica, capaz de construir uma variedade de tijolos para pavimentação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

engenheira tijolo plástico reciclado mais forte concreto

Nzambi afirma que os tijolos podem ter diferentes cores no processo de finalização. Cada metro quadrado custa cerca de US$ 7,7 (R$ 37 em conversão direta), valor equivalente ao tijolo tradicional.

Startup

Para levar sua invenção adiante, Nzambi criou a empresa ‘Gjenge Makers’ em 2018, uma startup 100% focada em reaproveitar resíduos que possam poluir o planeta.

Os resíduos coletados pela Gjenge vêm de empresas que descartariam o plástico de polietileno de baixo e também de alta densidade, que não poderiam ser reciclados ou processados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

engenheira tijolo plástico reciclado mais forte concreto

Hoje, a startup emprega mais de 110 pessoas, sendo capaz de produzir até 1,5 mil tijolos por dia!

Desde que foi criada, a Gjenge já reciclou mais de 20 toneladas de plástico que seriam descartados pelas empresas.

Segundo Nzambi, o objetivo atual é triplicar a produção e oferecer essa mesma solução para outros países do continente africano, a começar por seus vizinhos mais próximos.

Fonte: Ciclo Vivo
Fotos: UN Environment Programme

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,643,961SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem autista do Ceará consegue bolsa de estudos para estudar em Harvard

Pesquisadora, artista plástica, cirurgiã-dentista... e autista. A jovem cearense Jaqueline Nascimento, de 25 anos, é uma prodígio desde que era uma garotinha. Aos 2 anos,...

Pais de alunos vendem pizzas para ajudar professora que teve carro roubado

A professora fez faxina fora do horário de aula durante 10 meses para comprar o carro.

Os apartamentos empilháveis e coloridos feitos para ajudar desabrigados

No início deste verão, um estudo de três anos, em 12 cidades, envolvendo 2.300 famílias desabrigadas atingiu seu ponto intermediário, e seus pesquisadores lançaram...

Pai viúvo se veste de ‘pãe’ para comemorar Dia das Mães com a filha na escola

A pedido da filha, Daniel Correa usou vestido, barba roxa e peruca loira para comemorar com Luna o Dia das Mães na escola.

Instituição resgata qualidade de vida de pessoas com múltiplas deficiências

(Por Claudia Corbett) Quando Gabriela ouve as batidas do tambor e dos acordes das garrafas levanta a cabeça, bate os pés no chão e começa...

Instagram