Pizzaria premia entregador com moto nova e câmeras de segurança flagram reação emocionante [VÍDEO]

Eles fazem um trabalho importantíssimo nessa pandemia, rodando as cidades para levar comida às casas, hospitais, estabelecimentos…

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por isso, uma pizzaria de Itaquaquecetuba (SP) resolveu premiar os seus entregadores e reação de um deles ao saber que ganharia uma motocicleta nova é emocionante.

Ninguém gravou, mas pra nossa sorte, as câmeras de segurança da pizzaria flagraram esse momento bonito. Assista e tente não se emocionar:

 

Ver essa foto no Instagram

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar)

“Na hora eu me senti muito, muito feliz… Porque sempre fui uma pessoa trabalhadora, acordo todos os dias sete da manhã e chego em casa uma da madrugada. E na hora não aguentei e comecei a chorar. Era muita alegria para mim por saber que tudo valeu a pena“, disse o entregador Antônio Carlos.

Antônio ganhou a moto pelo desempenho que teve em 2020. Foram mais de seis mil entregas e nenhuma reclamação. Dá para acreditar?

“Tinham ruas que eu passava que ficava com muito medo de assalto, a chuva, o frio e muitas coisas que só os motoboys sabem como é trabalhar à noite, é muito arriscado, mas enfim valeu muito à pena”, contou.

“Como os motoboys são linha de frente, estão ali debaixo de chuva, de sol, eu propus que o melhor motoboy do ano ganharia uma motocicleta nova. Peguei as somas das taxas, entrega, as críticas e os elogios, as faltas, somei tudo, e o primeiro colocado foi o Antônio Carlos. O que mais o deixou emocionado foi saber o que ele enfrentou para ganhar aquela moto, o quanto a sua vida estava exposta diante de uma pandemia“, disse o dono da Pizzaria Dom Fiorentino, Isaque.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Entregador em cima de moto
Antônio ganhou moto novinha. Foto: Arquivo Pessoal

Antônio foi premiado depois de dar volta por cima ao perder o antigo emprego

O entregador se emocionou bastante porque o reconhecimento representou uma volta por cima. Antes de assumir a função na Dom Fiorentino, Antônio Carlos havia sido mandado embora do antigo emprego onde trabalhou por oito anos.

A sensação de ser reconhecido é sem palavras porque hoje em dia é muito difícil o patrão reconhecer o funcionário. Só que o patrão aqui é totalmente diferente, ele reconhece o trabalho de todos e deu uma grande oportunidade para todos nós”, comentou.

E é mesmo! Isaque também premiou mais dois motoboys com prêmios de R$ 500,00, e o pessoal da cozinha recebe bonificação constantemente. “Eu fiz isso para valorizar os funcionários e também para dar um ânimo, porque o cara está ali trabalhando na rua, correndo risco de sofrer um acidente, de não voltar para casa. Esse incentivo fez todos os outros se sentirem melhor e trabalharem com mais esperança e alegria”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E pensar que teve gente que criticou a atitude dele. Quando Isaque anunciou a premiação para os motoboys, muita gente reclamou e, por isso, ele decidiu não filmar a entrega da moto, mas por sorte, as câmeras de monitoramento fizeram com que a gente não perdesse a reação tão bonita de Antônio Carlos.

Imagem de câmera de segurança de pizzaria
Câmeras de segurança registraram emoção do entregador. Foto: Reprodução/Dom Fiorentino

“Isso gerou algumas críticas por parte de algumas outras pizzarias, dizendo que eu não devia dar moto alguma para motoboy porque ‘eles não mereciam’. Nisso, apenas postamos a foto do Antônio em cima da moto, que repercutiu em 3 milhões de views, coisa que nunca esperávamos que iria acontecer, então resolvemos pegar o vídeos das câmeras e postar porque muita gente achava que era mentira”, disse Isaque.

Entregador quer abrir próprio negócio e se espelha no patrão

Antônio vai vender a moto e usar o dinheiro para investir em um comércio em sua casa, onde mora com a esposa e a filha. “Minha realidade sempre foi de trabalhador, sempre corri atrás dos meus objetivos e sempre sonho alto e Deus tá me dando a oportunidade”, falou.

A história dele é parecida com a do seu patrão. Isaque começou a vida como pizzaiolo em 2012, ganhando R$ 20 por dia. “Não imaginava que chegaria onde cheguei“, confessa ele.

Pizzaiolo jogando massa para cima
Isaque começou ralando como pizzaiolo. Foto: Arquivo pessoal

Ele passou cinco anos como funcionário fazendo de 100 a 150 pizzas por final de semana. Depois montou o seu próprio negócio ainda pequenino e hoje a Dom Fiorentino vende 1.500 pizzas no final de semana e conta com 40 funcionários. “Foi muito trabalho duro”, relatou.

Veja como começou:

Imagem de pizzaria
Pizzaria começou pequenininha. Foto: Arquivo pessoal

E como é hoje:

Imagem de Pizzaria
Pizzaria hoje tem 40 funcionários. Foto: Arquivo pessoal

A gente só tem que parabenizar o Isaque e desejar muita sorte ao Antônio Carlos e todos os motoboys. Um salve pra essa galera aê que rala muito!

Selo Conteúdo Original Razões para Acreditar

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,645,514SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Novo exame de sangue pode detectar retorno de câncer em pacientes já tratados

De acordo com um estudo publicado na revista científica “Science Translational Medicine”, um novo exame de sangue pode detectar tumores que começaram a crescer...

Vó organiza protesto contra castigo desproporcional do filho para o neto

Todo pai deseja o melhor para os seus filhos, mas nem sempre há uma convergência sobre qual caminho é o melhor a se seguir. Quando...

Restaurante social serve todos os dias refeições para pessoas carentes e combate o desperdício

A Gastromotiva é um projeto super bacana! Os idealizadores montaram um restaurante-escola e toda comida preparada pelos alunos nas aulas é servida para pessoas...

Professor faz carro que ajuda crianças com deficiência a explorar o mundo

Em geral, crianças pequenas com um problema físico costumam ser carregadas no colo ou em carrinhos de bebê. Mas cadeiras motorizadas, que poderiam lhes...

Após várias crias e perder a pata, cachorra é adotada e ganha irmãos

A cachorra Mel passou por muitas situações que quase tiraram sua vida: infecção no útero, desnutrição e atropelamento.

Instagram