Entrevista ao vivo é graciosamente interrompida por crianças na BBC

Elas não ligam se você tem dinheiro, se você está ocupado, se você é sério ou mais fechado, ela só querem sua presença. Seja de que jeito for, até em uma entrevista ao vivo. rs

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Recentemente, o professor Robert Kelly comentava o impeachment da presidente da Coreia do Sul à BBC em uma entrevista ao vivo quando algo inusitado ~ e maravilhoso ~ ocorreu.

Enquanto Robert fazia a entrevista, uma menina entra caminhando alegre e tranquilamente na sala, sem que ele note. “Acho que um dos seus filhos acaba de entrar”, avisa então o apresentador.

Mas claro que as coisas podiam melhorar durante a entrevista

De repente, um bebê também entra na sala em um andador. Em seguida, surge uma mulher ~desesperada~ correndo atrás das crianças.

“Desculpe-me. Desculpe-me”, limita-se a dizer o analista. “Perdão. Desculpa.”

Kelly conseguiu manter a compostura e terminar a entrevista (eu no lugar estaria rindo muito e teria colocado o bebê no colo!)

Mas as crianças não pareceram contentes – é possível ouvir o choro lá fora enquanto ele conclui sua fala. Assista o vídeo hilário:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Robert, muito obrigado. Há uma primeira vez para tudo. Acho que as crianças precisam de você”, disse o apresentador ao se despedir.

Com informações da BBC.

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,764FãsCurtir
1,764,214SeguidoresSeguir
8,645SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram