Escola americana inclui artes no ensino das disciplinas e resultados impressionam

Enquanto no Brasil a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio transformou o ensino de Arte numa disciplina optativa, nos Estados Unidos, uma escola pública vem apresentando excelentes resultados depois de incluir o conteúdo em todas as disciplinas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A H. O. Wheller fica na cidade de Burlington, no estado de Vermont, e tem em sua maioria alunos de populações refugiadas. Há dez anos, a escola, que fica numa região pobre, apresentava índices baixíssimos de aprendizagem e o colégio com mais de cem anos de fundação ameaçou fechar as portas.

Para mudar radicalmente a metodologia, a direção decidiu implementar as artes e a criatividade como processo pedagógico em todas as disciplinas. Depois disso, a aprendizagem em matemática mais que dobrou e hoje a escola com quase 300 alunos tem lista de espera de quase 100 estudantes.

As artes são a base para todos os conteúdos. Nas aulas de matemática, por exemplo, as crianças estudam geometria por meio de desenhos e pintura. Os alunos são provocados para reproduzir desenhos com base no comando do professor e acabam refazendo a pintura por meio das formas e de ângulos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ao ensinar com arte as crianças expandem a mente, criando um processo crítico sobre as coisas”, explicou o professor de matemática Aurie Thibault. A escola ganhou o prêmio de melhor do estado de Vermont em 2016 e subiu o nível de proficiência em matemática de 17% para 66%.

Leia também:

Pais de alunos de outras cidades e outros estados estão enviando seus filhos para o colégio e isso promoveu diversidade socioeconômica na escola, já que antes todos os estudantes vinham de famílias pobres e agora as turmas têm perfis socioeconômicos diferentes, o que possibilita maior troca de conhecimentos e realidades.

“A experiência artística os torna seres humanos melhores, e isso é um grande diferencial. Eles são mais abertos, colaborativos e alegres”, disse o diretor da H. O. Wheller, Bobby Riley.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A matéria foi escrita com informações do site kqed.org e do documentário “Como o cérebro cria”, disponível na Netflix, em que professores demonstram como as atividades são desenvolvidas em sala de aula.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Ada Leaphart/Integrated Arts Academy at H.O. Wheeler

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,772FãsCurtir
1,921,710SeguidoresSeguir
9,388SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram