Escola educa em contato com a natureza e para a felicidade

A Escola Vila Verde não tem muros nem grades. O aprendizado é por projetos, e os estudantes escolhem o que estudar, em contato com a natureza e para sua felicidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No meio do cerrado, em Alto Paraíso, Goiás, a escola, particular e filantrópica, foi criada em 2010 por um grupo de pais preocupados com a qualidade do ensino na cidade de apenas 7 mil habitantes.

Bem ao lado do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, com uma área de 46 hectares, sua missão é “educar para a felicidade e educar para a cultura da paz”.

escola educa contato natureza felicidade

Desde 2014, a Escola Vila Verde é mantida e gerida pelo Instituto Caminho do Meio, braço social do Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB), informou o site PorVir.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

escola educa contato natureza felicidade

Segundo o diretor Fernando Leão, o aprendizado por projetos é inspirado nos estudos do filósofo e pedagogo norte-americano John Dewey, que desenvolveu o movimento da escola progressista nos Estados Unidos no final do século 19, valorizando a relação entre a escola e o resto da sociedade e a relação da criança com o currículo escolar.

escola educa contato natureza felicidade

escola educa contato natureza felicidade

Hoje, a escola tem 70 alunos, de 4 a 15 anos, com turmas desde o ensino infantil até o último do fundamental. As turmas têm no máximo 16 crianças ou adolescentes e são divididas entre alunos de duas séries, que estudam juntos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

escola educa contato natureza felicidade

Eles ainda participam de oficinas ou os chamados Grupos de Estudo por Interesse (GEI), como culinária, desenho, pintura, trabalhos com o corpo, aromaterapia, massagem e meditação. As oficinas são oferecidas pelos professores, pelos pais dos estudantes e até pelos próprios estudantes.

escola educa contato natureza felicidade

Os projetos são bimestrais e a quantidade varia de acordo com a série. Eles são conduzidos a partir do tema, objetivo, da razão para desenvolvê-lo e de sua função social.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A gente conversa com eles de não haver o estudar por estudar, o conteúdo morto. Na escolha tem que pensar no objetivo, como elaborar, como contribuir para o meio social, para a comunidade ao redor, de que forma vai usar. Fazer questionamentos para construir as ideias”, explica a professora Daniela de Campos Razuk.

escola educa contato natureza felicidade

Então, os estudantes e professores organizam o tempo, as tarefas e as pesquisas que serão realizadas. A cada aula, os educadores orientam os alunos sobre o que precisam fazer e como cumprir o planejamento. No final do bimestre, os estudantes apresentam os produtos finais.

“É legal. Já me acostumei bastante com o jeito dos projetos. Gosto bastante. Tem possibilidade de escolher o que quer trabalhar, diferente de escola tradicional, porque você pode opinar sobre o que vai fazer, como vai fazer”, conta a estudante Laís Rodrigues Gojvscek, do 8º ano do ensino fundamental.

escola educa contato natureza felicidade

A questão ambiental é trabalhada a partir dos estudos do físico e escritor austríaco Fritjof Capra, que desenvolveu e promove a educação ecológica. Acompanhados dos professores, os alunos exploram as áreas ao redor da escola, fazem passeios, visitam cachoeiras e piscinas naturais. Depois, eles voltam para a escola e estudam e analisam o que observaram.

“A escola olha o meio ambiente da forma mais ampla possível, desde coisas clássicas, como horta pedagógica, aula de cultivo, mas também conscientização”, explica o diretor Fernando.

escola educa contato natureza felicidade

Já o estímulo ao autoconhecimento, para que os estudantes aprendam a lidar com suas emoções, e encontrar a felicidade, é influenciado pelos ensinamentos do guru budista Lama Padma Samten, que segue a linha do budismo, apesar da escola não ser budista.

escola educa contato natureza felicidade

O trabalho é orientado por cinco ensinamentos, que falam da importância do desenvolvimento de boas relações entre as pessoas: empatia, oferecer, estruturar, parar ações negativas e ser livre.

Assista ao vídeo e fique com a vontade de voltar a ser criança para estudar na Escola Vila Verde:

crédito das fotos: Escola Vila Verde/Facebook/Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,274,824SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Irmãs, tia e mãe raspam o cabelo para apoiar jovem com câncer

Aos 16 anos, a paraibana Vitória Araújo foi diagnosticada com leucemia. A descoberta veio após meses de cansaço crônico, sangramentos repentinos na gengiva e...

Cães resgatados das ruas viram gandulas no Brasil Open de Tênis

Semana passada, na partida do Brasil Open in São Paulo, os gandulas roubaram a cena, mas não à toa, eram lindos cães de um abrigo...

64 razões para acreditar que aconteceram em janeiro que vão te dar força pra seguir o ano

As coisas boas acontecem o tempo todo, infelizmente acabamos não sabendo de todas elas, alias, essa é a nossa função aqui no Razões para...

Partiu Plano B: blog com histórias de sucesso inspira futuros empreendedores

Em tempos de crise econômica, é sempre bom pensar em um “Plano B” para não ficar desempregado ou para aumentar a renda, não é...

Estudantes propõe pessoas na rua a tentarem andar de cadeira de rodas

Um grande exercício diário que temos que procurar manter é o da empatia. Provavelmente essa forma de pensar (se colocando no lugar do outro)...

Instagram

Escola educa em contato com a natureza e para a felicidade 3