A escola criada na fazenda de uma família que se transformou em referência de ensino e inclusão

0
1390

O amor é capaz de educar, ensinar e acolher. O amor não enxerga barreiras, limitações,
nem mesmo porteiras e mata-burros! Essa é a verdade que Silvana Patrícia de Vasconcelos passou para Iara e Eduardo, os Caçadores de Bons Exemplos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A escola criada na fazenda de uma família que se transformou em referência de ensino e inclusão 1
Foto: banco de dados do projeto e Caçadores de Bons Exemplos

 

 

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A fundadora e responsável pela Escola Rural Maria Teixeira, em Luziânia (GO), transformou junto com sua família e amigos a chácara de lazer familiar em um espaço de transformação social por meio do amor e da educação.

“São 25 anos de história de dedicação à comunidade rural da região, às crianças, aos jovens, adultos e idosos que não tiveram a oportunidade de estudar. Ali, ao mesmo tempo que se tem espaço para todos, não importando condições físicas ou mentais, cada um é único. Cada jeito de ensinar é especial e particular”, afirmam Iara e Eduardo.

Em busca de alunos

Quando tudo começou, as crianças eram procuradas na redondeza. De porta em porta, de
casa em casa, eles andavam procurando por quem não conhecesse uma escola e assim
foram construindo um lugar seguro para eles.

“Na época as escolas eram muito mais distantes do que hoje e havia crianças especiais em casa, sem estudar, principalmente na nossa região, que é rural. Então, fomos literalmente de fazenda em fazenda procurando crianças sem escola. Para nossa surpresa, as pessoas nos atenderam. Encontramos muitas crianças especiais, que chamamos para estudar conosco. E elas vieram”, afirma Silvana.

Cacadores de Bons Exemplos e Escola Maria Teixeira
Foto: banco de dados do projeto e Caçadores de Bons Exemplos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hoje, com mais de 250 alunos e 19 turmas, o local atende desde crianças com dois meses de vida até idosos, já que também oferece alfabetização de adultos. A Escola Maria Teixeira recebe crianças autistas, surdas, cegas, alunos com paralisia cerebral e com deficiência física.

“Oferecemos várias modalidades de atendimento e buscamos desenvolver diferentes tipos
de atividades de acordo com a necessidade de cada um. E quando eu olho para tudo o que
foi construído e tantas vidas que passaram por aqui, só consigo me sentir profundamente
agradecida pela oportunidade de sonhar que seria possível uma escola assim, que acolhe a
todos da mesma forma amorosa. Em breve serão três décadas de possibilidades de melhorar como ser humano e isso não tem preço”, sonha Silvana, com os olhos cheios de
amor.

Quer ajudar o projeto e saber mais? Acesse:
Site: Escola Maria Teixeira
Instagram: Escola Maria Teixeira
Facebook: Escola Maria Teixeira

FOTO DE CAPA: banco de dados do projeto e Caçadores de Bons Exemplos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.