Em SP, escola de hortas gera emprego para moradores de rua

Clique e ouça:

Uma escola de hortas oferece capacitação profissional a pessoas que moram em situação de rua e amplia a oferta de alimentos orgânicos em São Paulo. De um jeito ou de outro, toda a população sai ganhando com o projeto Horta Social Urbana/Cidadão Sustentável.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele é fruto de uma parceria entre a Associação de Resgate à Cidadania por Amor à Humanidade (ARCAH) e a Prefeitura. A primeira iniciativa do programa, a Horta Escola Lucy Montoro, fica no bairro do Jabaquara, na Zona Sul da cidade. As informações são do CICLO VIVO.

Leia também: Favelas do Recife com áreas abandonadas viram hortas de plantas medicinas

O nome é uma homenagem à Lucy Montoro, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo entre 1983 e 1987, durante o mandato de seu marido, o ex-governador André Franco Montoro. Uma das metas de Lucy era a criação de hortas sociais para a capacitação profissional e a geração de emprego para pessoas em vulnerabilidade social.

escola hortas moradores rua são paulo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto Horta Social Urbana/Cidadão Sustentável conta com o apoio de instituições como Fundação Banco do Brasil, Itaú, Eletropaulo e Grupo Pão de Açúcar e contempla pessoas atendidas pelos Centros Temporários de Acolhimento (CTAs) e Centros de Acolhida.

Os alunos têm módulos de permacultura (técnica que une práticas antigas aos conhecimentos mais avançados de agricultura) e agroecologia (atividade que prioriza a utilização de recursos naturais). Além de botar a mão na terra, eles também têm aulas de empreendedorismo e educação financeira.

escola hortas moradores rua são paulo

escola hortas moradores rua são paulo

Uma das atividades práticas do curso inclui a criação de hortas sociais em terrenos baldios, telhados de condomínios comerciais e residenciais, entre outros espaços da cidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

escola hortas moradores rua são paulo

escola hortas moradores rua são paulo

Edson Luiz, 56 anos, é um dos alunos do projeto e ficou surpreso com o que viu no seu primeiro dia na Horta Escola Lucy Montoro. “Vim para cá pensando que era mais uma oficina, um cursinho. Cheguei e foi totalmente diferente do que imaginei. Isso é uma oportunidade para a gente sair dessa situação. Cuidar da terra é interessante demais”, conta.

crédito das fotos: Heloisa Ballarini/Secom

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,072,127FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,187SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Desconhecidos dão vida nova a idoso que recebeu arroz com ração de cachorro para comer

A história de seu José Adan começou triste, mas terminou muito feliz. Ele é um senhor idoso que vive em situação de rua e...

Yaci e Yara, filhas de quilombolas, são capa da Marie Claire

Dona Maria Santana deve estar orgulhosa, afinal, suas duas filhas gêmeas, Yaci e Yara, estão conquistando o mundo da moda com sua beleza estonteante...

Em apenas 24h, vaquinha para menino que cuida sozinho da mãe doente arrecada mais de R$277 mil

Genteeee, que alegria! Em menos de 24h, batemos a meta da vaquinha para comprar uma casa para o menino José, 15 anos, a mãe...

Internautas impedem falência de camisaria de idoso e vaquinha arrecada mais de R$50 mil em menos de 24h

Genteee, conseguimos! Batemos a meta da vaquinha pro Seu Pedroso não perder sua pequena camisaria, que ele tem há 75 anos. A história do vovô...

Após vídeo viralizar, idoso recebe apoio de desconhecidos para salvar sua camisaria em SP

Apenas seis! Essa é a quantidade de camisas que o seu Odiney Pedroso, um senhorzinho prestes a completar 90 anos, vendeu desde o início...

Instagram

Em SP, escola de hortas gera emprego para moradores de rua 13