Em SP, escola de hortas gera emprego para moradores de rua

Clique e ouça:

Uma escola de hortas oferece capacitação profissional a pessoas que moram em situação de rua e amplia a oferta de alimentos orgânicos em São Paulo. De um jeito ou de outro, toda a população sai ganhando com o projeto Horta Social Urbana/Cidadão Sustentável.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele é fruto de uma parceria entre a Associação de Resgate à Cidadania por Amor à Humanidade (ARCAH) e a Prefeitura. A primeira iniciativa do programa, a Horta Escola Lucy Montoro, fica no bairro do Jabaquara, na Zona Sul da cidade. As informações são do CICLO VIVO.

Leia também: Favelas do Recife com áreas abandonadas viram hortas de plantas medicinas

O nome é uma homenagem à Lucy Montoro, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo entre 1983 e 1987, durante o mandato de seu marido, o ex-governador André Franco Montoro. Uma das metas de Lucy era a criação de hortas sociais para a capacitação profissional e a geração de emprego para pessoas em vulnerabilidade social.

escola hortas moradores rua são paulo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O projeto Horta Social Urbana/Cidadão Sustentável conta com o apoio de instituições como Fundação Banco do Brasil, Itaú, Eletropaulo e Grupo Pão de Açúcar e contempla pessoas atendidas pelos Centros Temporários de Acolhimento (CTAs) e Centros de Acolhida.

Os alunos têm módulos de permacultura (técnica que une práticas antigas aos conhecimentos mais avançados de agricultura) e agroecologia (atividade que prioriza a utilização de recursos naturais). Além de botar a mão na terra, eles também têm aulas de empreendedorismo e educação financeira.

escola hortas moradores rua são paulo

escola hortas moradores rua são paulo

Uma das atividades práticas do curso inclui a criação de hortas sociais em terrenos baldios, telhados de condomínios comerciais e residenciais, entre outros espaços da cidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

escola hortas moradores rua são paulo

escola hortas moradores rua são paulo

Edson Luiz, 56 anos, é um dos alunos do projeto e ficou surpreso com o que viu no seu primeiro dia na Horta Escola Lucy Montoro. “Vim para cá pensando que era mais uma oficina, um cursinho. Cheguei e foi totalmente diferente do que imaginei. Isso é uma oportunidade para a gente sair dessa situação. Cuidar da terra é interessante demais”, conta.

crédito das fotos: Heloisa Ballarini/Secom

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,077,383FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,602SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Policial compra bolo de aniversário para jovem que chorava por terem esquecido a data

O que você faria se todo mundo que você conhecesse esquecesse de seu aniversário? Esta situação, hipotética para muitos, aconteceu com um garoto tailandês....

Após 8 anos presos em gaiolas, leões de circo são resgatados e pisam na grama pela primeira vez

Não é de hoje que percebemos uma mudança radical nos cuidados aos animais de circo. O público tem cobrado mais responsabilidade com espaço, alimentação...

Depois da formatura, ela foi até o trabalho de seu pai, que é pedreiro, para agradecê-lo

Se tem uma coisa que a paraguaia Yudit Romero reconhece é o sacrifício que o pai fez para lhe dar a melhor educação possível. Don...

Instagram

Em SP, escola de hortas gera emprego para moradores de rua 13