Escritor e cientista brasileiro com paralisia cerebral publicou 74 livros

O escritor e cientista Emílio Figueira já publicou mais de 70 livros. Uma quantidade impressionante de livros, ainda mais para alguém que tem paralisia cerebral, causada por uma asfixia durante o parto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Existem muitos mitos sobre a paralisia cerebral. Um deles, talvez o mais difundido, é o déficit de habilidades intelectuais. Quer dizer, nem toda pessoa com paralisia cerebral tem deficiência intelectual. É o caso de Emílio, que publicou mais livros do que pessoas sem essa condição…

Emílio publicou seu primeiro livro – um compilado de 56 poesias românticas – quando tinha 16 anos. De lá para cá, apesar de suas limitações motoras, ele escreveu 150 livros, porém nem todos foram publicados. O escritor publicou “apenas” 74 livros e queimou 40, por considerá-los apenas um exercício de estilo e ritmo de escrita.

escritor cientista brasileiro publicou mais 70 livros
Emílio Figueira: fenomenal!

Como dramaturgo, ele escreve peças para o teatro, roteiros para cinema e televisão. Sempre muito curioso, inquieto, apaixonado por coisas novas, Emílio frequenta cursos e oficinas de artes plásticas, música, história da arte, além de pintar quadros e colecionar prêmios.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É mais fácil de entender essa obra vasta espiando a formação que Emílio ostenta. Ele possui graduações em Jornalismo, Psicologia e Teologia, mais dois doutorados e outros cursos de pós-graduação.

Leia também: Menina com paralisia cerebral começa a andar e comemora em vídeo emocionante

Emílio é professor e conferencista de pós-graduação em temas que atravessam a Psicologia e a Educação Inclusiva, oferecendo treinamentos online para professores. O cientista ajudou a formar 22 mil professores no Brasil e no exterior – a maioria deles das regiões Norte e Nordeste do país.

“Gosto de fazer pirraça para os meus pensamentos limitantes. Sempre que eles dizem que não sou capaz de fazer algo, vou lá e faço, mesmo que não seja exatamente como as demais pessoas, mas faço do meu jeito”, contou Emílio com o sorriso de alguém que ainda tem muitos objetivos para alcançar.

Quer saber mais sobre a trajetória inspiradora do escritor e cientista? Emílio narra tudinho no livro ‘Confissões de Um Bom Malandro’, que tem distribuição gratuita na versão digital, aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Enquanto você baixa o livro, dá o play no vídeo:

crédito das fotos: divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,855FãsCurtir
1,929,288SeguidoresSeguir
9,418SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Saiba como preparar solução diluída de água sanitária que mata o coronavírus

A diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus (Covid-19) de qualquer superfície contaminada. Quem explica é Jorge...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Instagram