Escritor e cientista brasileiro com paralisia cerebral publicou 74 livros

O escritor e cientista Emílio Figueira já publicou mais de 70 livros. Uma quantidade impressionante de livros, ainda mais para alguém que tem paralisia cerebral, causada por uma asfixia durante o parto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Existem muitos mitos sobre a paralisia cerebral. Um deles, talvez o mais difundido, é o déficit de habilidades intelectuais. Quer dizer, nem toda pessoa com paralisia cerebral tem deficiência intelectual. É o caso de Emílio, que publicou mais livros do que pessoas sem essa condição…

Emílio publicou seu primeiro livro – um compilado de 56 poesias românticas – quando tinha 16 anos. De lá para cá, apesar de suas limitações motoras, ele escreveu 150 livros, porém nem todos foram publicados. O escritor publicou “apenas” 74 livros e queimou 40, por considerá-los apenas um exercício de estilo e ritmo de escrita.

escritor cientista brasileiro publicou mais 70 livros
Emílio Figueira: fenomenal!

Como dramaturgo, ele escreve peças para o teatro, roteiros para cinema e televisão. Sempre muito curioso, inquieto, apaixonado por coisas novas, Emílio frequenta cursos e oficinas de artes plásticas, música, história da arte, além de pintar quadros e colecionar prêmios.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É mais fácil de entender essa obra vasta espiando a formação que Emílio ostenta. Ele possui graduações em Jornalismo, Psicologia e Teologia, mais dois doutorados e outros cursos de pós-graduação.

Leia também: Menina com paralisia cerebral começa a andar e comemora em vídeo emocionante

Emílio é professor e conferencista de pós-graduação em temas que atravessam a Psicologia e a Educação Inclusiva, oferecendo treinamentos online para professores. O cientista ajudou a formar 22 mil professores no Brasil e no exterior – a maioria deles das regiões Norte e Nordeste do país.

“Gosto de fazer pirraça para os meus pensamentos limitantes. Sempre que eles dizem que não sou capaz de fazer algo, vou lá e faço, mesmo que não seja exatamente como as demais pessoas, mas faço do meu jeito”, contou Emílio com o sorriso de alguém que ainda tem muitos objetivos para alcançar.

Quer saber mais sobre a trajetória inspiradora do escritor e cientista? Emílio narra tudinho no livro ‘Confissões de Um Bom Malandro’, que tem distribuição gratuita na versão digital, aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Enquanto você baixa o livro, dá o play no vídeo:

crédito das fotos: divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,094,145FãsCurtir
2,689,302SeguidoresSeguir
22,421SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Primeiro desabrochar de flores de papoula em anos rouba a cena em fazenda

Uma série de fotografias de tirar o fôlego mostra um extenso campo inglês tomado pela cor vermelha, fruto do desabrochar de centenas de milhares...

Obstetra confecciona à mão mantas para cobrir os bebês que ele traz ao mundo

O médico obstetra Erik Bostrom, 33 anos, não tinha experiência alguma com costura ou mesmo uma costureira na família que pudesse lhe ajudar com...

Feijoada open bar doa lucro para creche no Distrito Federal

O lucro da “Feijoada Sorriso Aberto” será doado para uma creche que atende 174 crianças em vulnerabilidade social.

Mãe manda áudio para plantinhas reviverem e vídeo viraliza: “Elas escutam”

Genteee, é muito amor pelas plantinhas! Precisamos conversar com elas. Revelado o segredo para que vivam bastante tempo! A Yvana aprendeu direitinho (será? Kk) com...

Instagram

Escritor e cientista brasileiro com paralisia cerebral publicou 74 livros 1