Escritor carioca vence principal prêmio literário do país e cria rede de leitura na comunidade em que cresceu

Era um dia de 1992 quando um garoto voltada da igreja com a sua mãe e irmã. No caminho ele viu uma caixa repleta de brinquedos e um único livro: “Dom Gatón”, da Coleção Peteleco. Guardou o exemplar e seguiu para casa. Hoje, 2021, aquele mesmo garoto cresceu e se tornou o vencedor do principal prêmio literário do pais, graças ao livro que encontrou em sua infância.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

escritor do Complexo do Alemão vence prêmio de literatura
Foto: reprodução Instagram

Otávio Júnior é cria da Favela do Alemão (RJ) e foi de lá que ele tirou inspiração para o “Da Minha Janela”, que acaba de receber o Prêmio Jabuti 2020, na categoria ‘Livro Infantil’.

A obra traz a história de um garoto que mora na favela e que ao abrir a sua janela enxerga alegria, pluralidade, bichos, cores e a realidade dos seus semelhantes. Além da sensibilidade deixada por Otávio, o livro conta com cores e movimentos das ilustrações de Vanina Starkoff, deixando-o ainda mais lúdico e especial.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Literatura e realidade

A história de Otávio é fictícia, mas ele não esconde a sua inspiração: a comunidade onde cresceu.

O garoto do livro tem uma vista colorido e repleta de alegria, que Otávio descreve como sendo uma lembrança forte da sua infância na Favela do Caracol, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio. A narrativa também traz brincadeiras comuns para crianças das favelas como empinar pipa, rodar pião e jogar futebol.

escritor do Complexo do Alemão vence prêmio de literatura

Assim como o personagem, Otávio não tinha acesso à leitura até os seus 8 anos de idade, quando encontrou o livro no lixo. Aquele foi o primeiro passo para a sua vida literária.

Otávio diz que o livro é uma espécie de amuleto que, inclusive, ele guarda com carinho até hoje! Foi a partir daquela leitura que o autor começou a buscar bibliotecas da comunidade. Mais tarde, se tornou contador de histórias, ator, produtor teatral e escritor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Projetos para a comunidade

Vendo que a literatura lhe abriu diversos caminhos, ele pensou diversas maneiras de democratizar a leitura na favela.

A partir da literatura infantil eu coloco personagens moradores de favela em posição de destaque e também mostro que existem questões de violência. Que esse é um território que não tem investimentos [nas] questões de saneamento básico, arquitetura e iniciativas voltadas ao meio ambiente“, conta Otávio.

escritor do Complexo do Alemão vence prêmio de literatura
Otávio venceu o Prêmio Jabuti 2020 na categoria ‘Livro Infantil’.

Ele então criou o ‘Ler é 10 – Leia Favela’, um projeto itinerante que leva livros para outros pontos da Penha e do Alemão. Otávio também criou a ‘Barracoteca’, um espaço de leitura no morro do Caracol, e o projeto ‘Favela Lúdica’, como pesquisador na área de educação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu sou um ativista da literatura. A minha figura é bem importante para pensar em estratégias para democratizar os livros nas favelas. Não adianta eu pensar em muitas histórias e ganhar prêmios, se as pessoas da minha família e da minha comunidade não tiverem acesso ao que eu escrevo, aos clássicos nacionais, americanos e universais. O propósito de implementar esses projetos em favelas vizinhas foi o de compartilhar histórias.”, explica.

Prêmio

Devido a pandemia, a cerimônia do Prêmio Jabuti aconteceu online, em novembro do ano passado.

A jornalista Maju Coutinho foi quem apresentou a premiação com transmissão ao vivo pelo Facebook e YouTube da Câmara Brasileira do Livro.

escritor do Complexo do Alemão vence prêmio de literatura
Otávio acompanhou toda a premiação pela internet

A organização do prêmio declarou que muitas obras escolhidas quebram alguns padrões. Essa se tornou umas das edições mais diversificadas do Prêmio Jabuti e trouxe muitos exemplares que abordam questões sociais, como luta antirracista.

Otávio publicou sobre o prêmio em seu perfil no Instagram e acha que 2020 foi um ano para ser pensado, refletido e lembrado.

Veja

Se ele acha que foi longe? “Não. Ainda falta muito”, avisa. “Quero trazer o melhor da tecnologia educacional para as crianças das comunidades”, planeja Otávio.

Fonte: Observatório do terceiro setor

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Escritor carioca vence principal prêmio literário do país e cria rede de leitura na comunidade em que cresceu 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,971,659SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estudantes da Etec Heliópolis criam telha ecológica a partir de fibra de coco e embalagens Tetra Pak

Nosso planeta está cheio de recursos naturais, mas que infelizmente, ainda não são muito bem aproveitados. Mas esta realidade está prestes a mudar se...

Pink conta porque escolheu criar sua filha sem padrões de gênero

Por uma educação livre de rótulos.

Homem cria biodigestor que converte dejetos animais em energia renovável e fertilizante orgânico

O protagonista dessa história é Alex Eaton, um jovem dos Estados Unidos que se mudou para o México, onde desenvolveu uma empresa dedicada à...

Após vencer câncer e “renascer”, aposentada de MS faz de sua casa de madeira um recomeço

Em 2017, a aposentada Jucimara Fabrício Amorim, de Campo Grande (MS), precisou se submeter uma arriscada cirurgia de retirada de um tumor na região...

Conheça o Hostel construído a partir de contêineres reutilizados

Com capacidade de hospedar 188 pessoas, o hostel Dock Inn mistura urbano com charme industrial em sua construção feita a partir de containers reciclados...

Instagram

Escritor carioca vence principal prêmio literário do país e cria rede de leitura na comunidade em que cresceu 3