Array

Espanhóis criam pulseira que permite sair de casa respeitando o distanciamento social

Seis jovens espanhóis desenvolveram uma pulseira que permite que as pessoas circulem e convivam normalmente respeitando o distanciamento social.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É um dispositivo que alerta ao usuário a distância segura de outra pessoa.

Quando duas pulseiras entram em contato, elas vibram e emitem um som indicando aos portadores que não estão mantendo uma distância segura”, explicou o cofundador Jacob Dominguez.

Além desse alerta de desrespeito à distância mínima, ela avisa se alguém por perto deu positivo para o novo coronavírus através de um aplicativo de celular.

Pulseira preta em um fundo branco
Foto: Wardoo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apoie um trabalhador autônomo nessa crise e faça sua doação no Mercado Solidário. Clique aqui para contribuir. 

A equipe da startup Wardoo tem seis amigos, sendo um engenheiro de informática, um engenheiro industrial, dois comunicadores e dois administradores.

A startup está negociando com o Governo Brasileiro para a implantação da pulseira no Brasil. A pulseira e o app também devem ajudar a coletar informações sobre circulação de pessoas e fluxos.

Cada dispositivo deve custar em média R$ 85,00. A ideia é aplicar a espaços como shoppings e áreas comerciais.

“Não é só uma pulseira de distanciamento social, é uma pulseira de consciência social. Temos que aprender a viver mantendo a distância e esta pulseira é só um lembrete disso”, explicou o cofundador do projeto Carmelo García.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tela de celular com aplicativo ligado a pulseira que ajuda a manter distanciamento social
Foto: Wardoo

Um estudo feito pela Universidade de Harvard aponta que o isolamento pode durar até 2022. Então, a medida poderia ajudar para o retorno de atividades essenciais e de lazer, como fazer as compras, viajar, ir a hospitais, restaurantes e shows.

“A ideia da pulseira surgiu agora no confinamento com um fim muito claro, solucionar a preocupação social sobre como voltarão os nossos filhos à escola ou como poderemos ir pra o shopping com segurança”, finalizou Carmelo.

selo conteúdo original

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,833,017SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Gata abandonada é acolhida por família amorosa e passa por incrível transformação

A gata Frisbee passou anos vivendo em situação de rua, precisando lidar com a fome, o frio e episódios de violência cada vez mais frequentes...

Em três horas, vaquinha para bebê sobrevivente de ataque à creche em SC bate meta

O bebê Henryque, 1 ano e 8 meses, foi o único ferido sobrevivente no ataque à creche, em Saudades (SC), que deixou cinco mortos....

Vizinhos apoiam homem que recebeu carta racista por colocar Papai Noel negro no jardim para filha

Praticamente todo mundo enfeita a sua casa com decoração de Natal, não é verdade? O Chris Kennedy também. Ele coloca seu Papai Noel negro...

Caixas do Sul (RS) instala ponto de ônibus com teto verde que produz energia solar

O local é energeticamente autossuficiente e oferece pontos de recarga de celular.

Mulher escapa de incêndio na Califórnia numa bicicleta levando seu cão de 30 quilos

“Você pode embalar centenas de dólares em coisas materiais, mas meu cachorro não tem preço.”

Instagram