Estas são as nações que mais fazem o bem para o resto do mundo

Há um monte de rankings nacionais lá fora nos dias de hoje. Crescimento econômico, governança, liberdade, felicidade, se existe uma métrica é medido. O que é diferente sobre o índice de bom país é que ele não parece envolver condições ou desempenho dentro de um país, mas o efeito deste no mundo fora dele. É um ranking de “o que eles contribuem para o globo, e o levaram embora,” de acordo com Simon Anholt, o pesquisador que desenvolveu o índice.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Demos a cada país um balanço para mostrar em um piscar de olhos se é um credor líquido para a humanidade, um fardo para o planeta, ou algo no meio,” ele diz em uma introdução.

O ranking é baseado em sete categorias, tais como educação, guerra e paz e usa 35 conjuntos de dados para medi-los. Os dados são principalmente de 2010 e vem de fontes como as Nações Unidas e outras agências internacionais.

O resultado? Irlanda, Finlândia e Suíça fazem o máximo para o mundo. Líbia, Vietnã e Iraque fazem o mínimo. O Brasil cai em algum lugar no meio. Está no 49º lugar, imprensado entre Namibia e Jordânia.

1-bandeira-irlanda 2-bandeira-Finlandia 3-bandeira-suiça

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Isso é justo?

Alguns dos resultados vão chocar as pessoas. Por exemplo, os EUA classifica-se em 26 para ciência e tecnologia global (mesmo que provavelmente é o país mais avançado do mundo a este respeito). Isso é porque, embora ele produza o maior número de estudantes internacionais, prêmios Nobel e patentes, os dados são normalizados para o PIB. Saída mais econômica, em outras palavras, produz um ranking mais baixo.

Um ranking tão universal quanto esse é sempre suscetível a vomitar algo esquisito. Isso não o torna assim tão mau. Na verdade, é uma ideia bastante boa e uma saudável partida desde a obsessão com PIB (que inclui absolutamente tudo que um país produz, incluindo todas as coisas desagradáveis, socialmente inúteis). Se você deixar de lado as anomalias, é uma maneira muito gostosa de olhar o mundo.

Texto adaptado do site Fast Company.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,130,150SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Bisavô sai do armário aos 95 anos: “Eu nasci gay e fui gay a vida inteira”

“Você pode imaginar o que é ficar 90 anos no armário?”

Jovem com Síndrome de Down se forma em Educação Física no RS

Ela é a primeira estudante com síndrome de Down a concluir o curso de Educação Física na PUCRS.

Capão Redondo ganha horta de 80m² para moradores colherem alimentos de graça

Quando o assunto é área verde, São Paulo passa vergonha! A cidade possui míseros 2,88m² de parques e praças por habitante. Para ter um...

Nova York anuncia proibição de venda e circulação do isopor

Nova York começou o ano de 2019 com o pé direito: decretou a proibição da venda e circulação do isopor já para o primeiro...

Instagram

Estas são as nações que mais fazem o bem para o resto do mundo 3