Este homem deixou R$ 6,6 milhões de herança para os seus funcionários

0
1071

O magnata italiano da indústria de produção de rolhas e rótulos para garrafas de vinho Piero Macchi deixou no seu testamento R$ 6,6 milhões para os funcionários da sua fábrica. A “herança” beneficiou 250 trabalhadores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Piero morreu em junho de 2015, aos 87 anos. Cada funcionário recebeu um cheque com um valor correspondente ao seu tempo de trabalho na empresa. Os mais novos receberam R$ 8.800 e os mais antigos, R$ 44.000,00.

Ele deixou parte do seu patrimônio para os funcionários porque os considerava parte de sua família.

“Esse gesto pode ter mudado a vida de algumas pessoas, o que era justamente o objetivo da ação”, disse Giovanna Macchi, uma das filhas de Piero, ao jornal Corriere della Sera.

Piero fundou a Enoplastic em 1957, em Bodio Lomnago, na região dos Alpes. Com ideias inovadoras, a empresa se tornou uma referência. “Ele não queria apenas capital para investimento. Ele queria pessoas que garantissem a continuidade de sua companhia”, disse um sócio do empresário sobre a visão empresarial de Macchi além do lucro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

via [R7]

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.