Estudante do Rio cria mochila que filtra água suja e a torna própria para consumo

Rodrigo Belli, de 23 anos, é um estudante do curso de design de produto da PUC-Rio que desenvolveu um projeto muito bacana e que tem ajudado bastante as famílias as Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele criou uma mochila que recolhe água com impurezas e a filtra, deixando própria para consumo. O projeto de Rodrigo foi batizado de Água Camelo e nasceu dentro da sala de aula durante um trabalho com outros colegas de classe.

Rodrigo Água Camelo
Reprodução: Instagram

A pessoa para ter água potável em casa, caso ela não seja abastecida por um encanamento até a casa dela, teria que fazer quatro etapas para ter água potável em casa, que é captar a água, transportá-la para casa, armazenar em casa e filtrar essa água. Então, a gente resolveu [criar] um Kit Camelo, que é composto por uma mochila, um filtro portátil de água e um suporte de parede. Eles conseguem solucionar essas 4 etapas”, disse Rodrigo.

Já são onze famílias de Jardim Gramacho que receberam a motiva e a utilizam desde fevereiro. Isso totaliza cerca de 50 pessoas consumindo água potável.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Projeto do RJ que leva energia solar para favelas é finalista em prêmio global da ONU

Saúde beneficiada

Uma das usuárias da mochilha-filtro é Suellen Ferreira da Costa, de 33 anos. Ela conta que os dois filhos antes sofriam muito com diarreia constante, tinham feridas pelo corpo e outras complicações de saúde. Tudo isso causado pela má qualidade da água.

Suellen mostra a mochila-filtro
Reprodução: Instagram

Melhorou bastante porque estava com gosto de água pesada, ruim, e a qualidade melhorou, parece água mineral. [Antes do kit] era horrível, porque de mês em mês eu parava com meus filhos nos hospitais e os médicos não descobriram o que que era. Depois da mochila minha vida melhorou muito”, disse a moradora.

Leia também: Taís Araújo doa cachê de R$ 1 milhão para 17 mil mães que vivem em favelas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apesar de ser um plano para expandir até outros bairros, o projeto de Rodrigo ainda permanece por Duque de Caxias. Ele quer aprimorar a mochila antes de distribuí-la para mais pessoas.

Montagem do filtro-mochila
Reprodução: Instagram

Leia também: Pesquisador desenvolve filtro de água que usa sementes de açaí e garrafa pet

Projeto teve incentivo de outras empresas

Para cada mochila ser produzida, Rodrigo precisa de um investimento de R$ 350. Como ele não pretende vender o produto ainda, mas doá-lo, teve que buscar incentivadores para a sua ideia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu já competi, já participei de inúmeros campeonatos, já fui campeão brasileiro júnior e todas as conquistas me deixaram muito e me encheram de orgulho, mas nada se compara a quando a gente entrega um kit para uma família, quando a gente vê uma criança dar um sorriso e a mãe agradecer. Quando a gente entrega o kit e o primeiro copo d’água que elas bebem, o sorriso é impagável“, disse o estudante.

montagem filtr-mochila
Reprodução: Instagram

Ele conseguiu apoio financeiro para os primeiros kits, mas segue precisando de mais. Nas redes sociais do projeto há um formulário para quem quiser doar. A pessoa interessada pode “apadrinhar” a partir de 1 família, o que significa a produção de 1 mochila.

“Se todo mundo botasse a mão na consciência e pensasse em como fazer a diferença no mundo, como gerar impacto, como tornar a vida de uma pessoa um pouquinho mais agradável, eu acho que teríamos inúmeros projetos assim como a Água Camelo impactando quem mais precisa”, completou Rodrigo.

Veja um vídeo que Rodrigo publicou no Instagram do projeto, mostrando como é a mochila.

[VEJA TAMBÉM]

É com muita emoção que apresentamos para vocês o final da história do Kauã, gente! 💜Foi com lágrimas nos olhos que conhecemos o início do sonho desse garoto incrível, e é com o coração explodindo de alegria que contamos que DEU TUDO CERTO! 🎉⠀Lançamos a vaquinha na e graças a vocês, mudamos essa história, arrecadando mais de R$200 mil.⠀Voaa, Kauã.⠀Seguimos acreditando!

FONTE: Independente

 

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,839,477SeguidoresSeguir
24,786SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher tranquiliza menino autista que ficou agitado durante voo

A mãe do menino não fala inglês, mas soube expressar sua gratidão: "Obrigado, obrigado, obrigado".

Jovem escuta sua voz e sua risada pela primeira vez na vida

A medicina tem trazido avanços poderosos e nos ajudado a viver melhor. Um desses avanços refere-se ao implante coclear, que é um dispositivo eletrônico de...

Búfalos se unem para resgatar filhote de leões

Vídeo inacreditável! Em um corriqueiro ataque de leões, um filhote de búfalo torna-se a presa (será?). O que seria mais um ciclo natural entre predador...

Prefeito proíbe que moradores de vilarejo italiano morram

O decreto aprovado pelo prefeito da pequena aldeia de Sellia, Davide Zicchinella, 40 anos, pretende frear o processo de esvaziamento do vilarejo da Calábria...

Esse já é o melhor comercial sobre o Dia da Mulher deste ano

As campanhas do Dia da Mulher quase sempre são relacionadas aos estereótipos que tanto temos batalhado para não existirem mais. A questão é que o...

Instagram

Estudante do Rio cria mochila que filtra água suja e a torna própria para consumo 3