Estudantes gaúchos criam cadeiras de rodas para cães e gatos com deficiência

0
520
estudantes montam cadeiras de rodas para animais

Estudantes do Colégio Santa Dorotéia, em Porto Alegre (RS), criaram cadeiras de rodas para cães e gatos com deficiência se locomoverem com mais facilidade e conforto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Elas são feitas com tubos de PVC colados nos encaixes e afixados a um eixo de ferro. O assento é de elástico e preso por uma fita de velcro.

O projeto foi pensado e desenvolvido dentro de sala de aula como parte do currículo do novo Ensino Médio. Em dois meses e meio de trabalho, os estudantes construíram dez cadeiras de rodas.

“É gratificante participamos de todas as etapas: da liberdade de criar, escolher os materiais, colocar a mão na massa, até o resultado final”, diz Vítor Broker da Cunha, um dos 73 estudantes participantes do projeto.

Estudantes gaúchos criam cadeiras de rodas para cães e gatos com deficiência 2
Foto: Ronaldo Bernardi

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os alunos procuraram a protetora de animais Patricia Hackmann e fizeram a proposta de fornecer as cadeiras de rodas gratuitamente.

“O projeto é muito bacana. Foram os alunos mesmos que me procuraram, pelo Instagram, e fizeram a proposta. Algumas pessoas acham que não vale a pena investir em um animal com deficiência”, comenta Patrícia.

Para o equipamento não ficar muito apertado ou muito justo, os estudantes mediram certinho o tamanho dos animais.

Estudantes gaúchos criam cadeiras de rodas para cães e gatos com deficiência 3
Foto: Ronaldo Bernardi

Metodologia

O projeto foi desenvolvido por meio da metodologia STEM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática). Unindo as quatro áreas, os alunos fizeram um brainstorm do que poderiam criar de novo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A primeira ideia, uma prótese para animais, foi adaptada para o projeto da cadeira de rodas.

“Ensinar pela pesquisa é isso. Inspirar o interesse, fazer com que busquem a viabilidade, sustentabilidade e, como resultado, causar uma mudança na sociedade”, diz a professora Aline Fagundes.

Além de aprenderem coisas novas, os alunos deixam um legado positivo para os animais.

Um projeto lindo, né? Torcemos para que apareçam outros como ele! 😍

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Diário Gaúcho

Quer mais uma história inspiradora? Dá o play!

Minha mãe não queria filhos, mas quando viu que eu estava para adoção sabia que eu era a filha dela

Leila conta com muito orgulho a história de quando sua mãe Ruth a adotou. É um amor tão bonito que tenho certeza que essa história já estava escrita.

Publicado por Mais Razões em Quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.